Metro de Lisboa tem um novo Provedor do Cliente e é o ex-ministro Vieira da Silva (com áudio)

Vieira da Silva foi eleito Provedor do Cliente do Metro de Lisboa, mas é “um contrato de prestação de serviço não remunerado”. O mandato é de um ano, renovável sucessivamente por iguais períodos.

O Metropolitano de Lisboa anunciou que “tendo em vista a melhoria progressiva da qualidade do seu serviço de transporte, designou José António Vieira da Silva para Provedor do Cliente da empresa, mediante a celebração de um contrato de prestação de serviço não remunerado”.

O mandato é de um ano, renovável sucessivamente por iguais períodos.

O Provedor do Cliente tem por função a defesa e promoção dos direitos e interesses legítimos dos clientes do Metropolitano de Lisboa.

“É um órgão com total autonomia, independente e com estatuto próprio. Tem a seu cargo apreciar as reclamações dos clientes e formular recomendações ao Conselho de Administração da empresa, com poderes meramente consultivos”, detalha a empresa pública.

O Provedor do Cliente “atua com vista a encontrar soluções justas ou definidas pelo princípio da equidade, prevalecendo o espírito de conciliação ou de composição de interesses em oposição”.

“Com uma vasta experiência governativa, nomeadamente nas áreas do trabalho e da segurança social, José António Vieira da Silva tem as melhores qualificações para assumir as funções de Provedor do Cliente do Metro de Lisboa, numa altura em que a empresa tem em mãos a missão de expandir a rede para servir melhor as pessoas, a cidade e a região”, defende a empresa de transportes.

O cargo foi instituído no Metropolitano de Lisboa em 1988, data em que já se verificava uma preocupação por parte da empresa em assegurar, de forma simples, pragmática e não jurisdicional, soluções consensuais entre o cliente e a empresa com vista à melhoria do serviço prestado.

A nomeação é da competência do Conselho de Administração do Metropolitano de Lisboa, “recaindo a escolha em pessoa de reconhecido prestígio e reputação profissional, integridade e independência e sem qualquer vínculo laboral à empresa”, justifica a empresa.

“José António Vieira da Silva é Licenciado em Economia, tem 69 anos, e foi deputado da Assembleia da República entre 2011 e 2015 e membro de vários governos. Desempenhou o cargo de Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social no XVII Governo Constitucional (2005-2009), Ministro da Economia no XVIII Governo Constitucional (2009-2011) e Ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social no XXI Governo Constitucional (2015-2019)”, detalha o Metropolitano em comunicado.

A empresa diz que “sem estar vinculado a quaisquer formalidades em matéria de organização processual ou em matéria de produção de provas, o Provedor do Cliente pode adotar todos os procedimentos razoáveis que considere apropriados para a instrução dos processos, desde que não colidam com os direitos ou interesses legítimos dos intervenientes, obedecendo aos princípios da celeridade, eficiência e simplicidade”.

 

 

 

Recomendadas

Black Friday faz volume de pagamentos com Ifthenpay aumentar 18% em novembro

A Ifthenpay, empresa portuguesa especializada e líder de mercado em pagamentos digitais para empresas, anunciou que registou um crescimento de mais 18% ao longo do mês de novembro na movimentação financeira através dos seus pagamentos digitais (+95,5 milhões de euros), e por comparação com período homólogo do ano anterior.

BPI distribui presentes de Natal a crianças no país

A edição de 2022 deverá mobilizar milhares de pessoas – entre trabalhadores sociais, voluntários, colaboradores e clientes do banco – para realizar os desejos de crianças apoiadas por instituições sociais que lutam contra a pobreza infantil em todo o país.

Exigir participação de mulheres em conferências é o novo grito pela igualdade

O BNP Paribas Portugal assumiu o compromisso de garantir 40% de mulheres no Comité Executivo do Banco e no G100 até 2025 e de não participar em conferências em cujos painéis não estejam mulheres. Acordo com movimento francês Jamais Sans Elles foi oficializado no dia 10 de novembro.
Comentários