Michael J. Fox recebe Ténis Nike Mag

No “dia do Regresso ao Futuro”, a Nike surpreendeu Michael J. Fox. O “primeiro e mais célebre utilizador dos ténis” que se amarram sozinhos recebeu os verdadeiros e inovadores 2015 Nike Mag.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O produto da venda dos ténis irá reverter para a Michael J. Fox Foundation for Parkinson’s Research.

Fox deu corpo à personagem Marty McFly na comédia de ficção científica, Regresso ao Futuro, de 1985. No segundo filme da triologia, McFly viajava numa máquina do tempo para o futuro, para 21 de outubro de 2015.

O ator trava igualmente, há anos, uma dura luta contra a doença incapacitante que o afeta: a doença de Parkinson. No ano 2000 a estrela de “Family Ties” criou a Michael J. Fox Foundation for Parkinson’s Research, uma organização que tem como objetivo de contribuir para a investigação de tratamentos para a cura para aquela doença.

Esta quarta-feira ficou bem impressionado.

[Se não consegue visualizar o filme clique aqui]

Receitas destinam-se à Fundação

Os ténis da Nike “são uma edição limitada” e vão estar disponíveis apenas “através de leilão”, refere o site oficial da Nike. Os resultados da venda irão reverter para a Michael J. Fox Foundation for Parkinson’s Research, avança a marca em comunicado. Os detalhes sobre a mecânica dos leilões da edição limitada 2015 Nike Mag serão conhecidos na primavera de 2016.

“Há 30 anos, a Nike foi desafiada a colaborar num filme que teria cenas passadas no futuro, em 2015. A marca tinha de imaginar os ténis que iriam ser utilizados pelos habitantes dessa Era distante no futuro. A equipa de inovação, que habitualmente olha para uma bola de cristal onde estão as ideias dos atletas e a tecnologia para projetar o futuro do desporto, aceitou o desafio”, refere a Nike num comunicado publicado já no final de quarta-feira.

“O resultado foi a reinvenção do modo tradicional de amarrar os sapatos, integrando-o num design inimitável que se tornou um símbolo da cultura pop”, avança. De acordo com o presidente e CEO da Nike, Mark Parker, “Começámos por criar algo para a ficção e torná-mo-lo um facto, inventando uma nova tecnologia que irá beneficiar todos os atletas”.

A fundação explica no seu site de que modo foram coordenados esforços para contribuir para a divulgação dos ténis futuristas no dia certo, através das redes sociais. Mas um par de ténis tornou-se num presente maior. O designer Tinker Hatfiled escreveu, numa nota manuscrita entregue juntamente com o primeiro par de ténis ao ator, que “queríamos que fosses o primeiro a receber um par. Mas, para além do teu próprio par, vamos fazer mais para apoiar a Fundação em 2016”.

Em 2011, tinha sido realizada uma iniciativa semelhante. Na altura, a Michael J. Fox Foundation for Parkinson’s Research recebeu 4,7 milhões de dólares provenientes da venda em leilão de 1500 pares da edição limitada 2011 Nike Mag. Os leilões decorreram durante 10 dias no eBay. Os fundos tiveram como destinos os programas de investigação para contribuir para a aceleração na descoberta da cura para a doença de Parkinson.

Uma data simbólica

A data escolhida para anunciar a inovação é simbólica. 21 de outubro de 2015, o dia em que os utilizadores da Internet tomaram consciência de que a partir de agora o filme “Regresso ao Futuro” se refere na verdade ao passado e em que circularam nas redes sociais inúmeras montagens e paródias, nas quais se comparam as inovações que Robert Zemekis antecipou para o futuro distante com o que existe de facto.


[Se não consegue visualizar o filme clique aqui]

Mafalda Simões Monteiro/OJE

Recomendadas

Diz-me o que lês e dar-te-ei mais sugestões de leitura…

Eis algumas sugestões para desfrutar num sofá confortável, com a temperatura amena que uma manta sempre traz, e que nos levam a esquecer o tempo e a viajar por universos paralelos. Boas leituras!

Bailarino Marcelino Sambé Personalidade do Ano da Associação da Imprensa Estrangeira

“A AIEP distingue Marcelino Sambé, 28 anos, pelo seu percurso artístico ímpar e pelo caminho percorrido como português de raízes africanas, dos chamados ‘bairros sociais’ ao maior palco de dança da Europa”, lê-se no comunicado da associação, que destaca o lugar cimeiro do vencedor da 33.ª edição do prémio, “numa das maiores e mais prestigiadas companhias de bailado do mundo”.

NFT: uma ‘buzzword’ ou uma oportunidade?

Weekend: A equipa da Instinct deixa-lhe sugestões de entrevistas, livros, filmes, séries, podcasts e artigos que o/a vão ajudar a entender, refletir e inspirar sobre o futuro para inovar com impacto.