Microsoft olhou para o CV do LinkedIn… E contratou-o

A multinacional norte-americana já encerrou a compra da rede social ligada à área profissional. A União Europeia aprovou a aquisição por 26,2 mil milhões, depois de aceitar várias concessões.

Cristina Bernardo

É a maior compra alguma vez realizada pela Microsoft. O negócio foi concluído esta quinta-feira e já recebeu o aval dos Estados Unidos, do Canadá, do Brasil e da África do Sul. A notícia pouco depois de a Comissão Europeia ter aprovado a compra.

O acordo estipula que a Microsoft pague 196 dólares (cerca de 182 euros) por cada ação do LinkedIn, neste que é o principal investimento feito pelo gigante de software, desde a sua fundação nos anos setenta.

“Hoje é um grande dia, do qual nós já estávamos à espera desde junho. (…) Começou um novo caminho juntos”, disse o CEO da Microsoft, Satya Nadella, numa mensagem publicada na sua conta (curiosamente) do LinkedIn.

Satya Nadella adiantou alguns detalhes do novo plano de integração e garantiu que “como era esperado há seis meses, a principal prioridade será acelerar o crescimento do LinkedIn, agregando valor a cada um de seus membros”.

A Microsoft pretende melhorar os seus produtos com os serviços de vendas, Marketing e recrutamento do LinkedIn. “A decisão garante que os europeus poderão continuar a escolher entre as diferentes redes sociais de negócio”, pode ler-se no comunicado, divulgado ontem, da comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager.

Para conseguir aprovação da União Europeia, a Microsoft permitiu que os rivais da rede social ‘profissional’ acedessem a um recurso do pacote de aplicativos ‘Office’ que facilita a integração dos serviços em vários programas, como o Outlook, o Word, o PowerPoint e o Excel, segundo noticiou a agência Reuters.

A perder ficou a produtora norte-americana de software corporativo Salesforce, ques estava na luta pelo LinkedIn. “Dado o histórico da Microsoft e os atuais monopólios, vai ser necessário que as agências de defesa da concorrência estejam atentas e assegurem que a Microsoft opera de maneira a promover a competição”, esclareceu a Salesforce.

Recomendadas

Alemanha reitera apoio a gasoduto nos Pirinéus e diz que França não excluiu projeto

O chanceler alemão destacou que este projeto tem uma perspetiva de longo prazo e que, para além do transporte de gás no imediato, servirá para fornecer outras energias, como hidrogénio, no futuro.

“Nova atitude da TAP perante os gastos terá de abranger também os pilotos”, desafia SPAC

Sindicato dos Pilotos diz que “enquanto uns têm cortes brutais no seus vencimentos” e ainda há “processos de despedimento em curso”, renova-se o parque automóvel dos cargos de direção “com 79 viaturas”.

TAP diz que renovação da frota automóvel permite poupar anualmente 630 mil euros

A TAP diz que a opção de comprar 50 BMWs representa uma poupança superior a 20% do valor mensal da renda e tributação, relativamente a novos contratos de renting e está em linha com o plano de reestruturação.
Comentários