Millions. O jogo do soldado português

O jogo de tabuleiro Millions – O Último Soldado vai ser oficialmente lançado a 13 de dezembro na vila de Monte Real. Entretanto a Phythagoras, editora do jogo, já promoveu o  jogo na Feira do Património, em Coimbra, em lojas das cadeias FNAC e El Corte Inglês e ainda no Lisboa Games Week. David Mendes, criador […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O jogo de tabuleiro Millions – O Último Soldado vai ser oficialmente lançado a 13 de dezembro na vila de Monte Real. Entretanto a Phythagoras, editora do jogo, já promoveu o  jogo na Feira do Património, em Coimbra, em lojas das cadeias FNAC e El Corte Inglês e ainda no Lisboa Games Week.

David Mendes, criador do jogo, project manager e professor de história, explica o que está por trás do jogo.

Millions representa o Aníbal Milhais, um herói português que sobreviveu após defrontar um batalhão de alemãos com a metralhadora “Luisinha” e um pacote de amêndoas, durante a I Guerra Mundial. De origem humilde, teve um papel determinante na Batalha de La Lys aqo evitar uma tragédia maior. Permaneceu sozinho, na frente, para cobrir a retirada dos seus companheiros. Com a “Luisinha”, disparou de vários pontos para criar a ilusão, às tropas alemãs, que ali estariam muitos soldados. O pacote de amêndoas doces era o seu alimento até regressar ao acampamento das tropas portuguesas. O soldado recebeu a distinção militar, a Torre de Espada e o seu comandante Ferreira do Amaral, eternizou-o na História de Portugal, com a expressão: “Tu és Milhais, mas vales milhões.”

A mecânica do jogo é “simples e intuitiva”, assinala David Mendes, mas “só o jogador mais atento e estratega poderá vencer”. Explica que “cada sessão de jogo tem uma duração aproximada de 15 minutos, durante os quais, os jogadores competem entre si, com o objectivo de vencer o maior número de batalhas para ganhar os pontos positivos. Pelo meio existem 4 cartas “Barão Vermelho”, que nos dão pontos negativos. Estas cartas devem ser evitadas e devemos tentar fazer que os nossos adversários fiquem com elas”.

millions1

A narrativa da ilustração das cartas foi desenvolvida por forma a explicar e transmitir várias curiosidades sobre a I Guerra Mundial e a participação de Portugal neste conflito. Há alusões aos ratos que inundavam as trincheiras, ao pão que chegava duro à frente de batalha e ainda ao famoso “Stubby” um cão americano, que acabou promovido à patente de Sargento e no final de vida ainda frequentou a universidade. É mais um jogo de tabuleiro que promete mudar os serões entre famílias e amigos.

Pythagoras: One man show

O empreendedor investiu no desenvolvimento deste jogo cerca de 15 mil euros, incluindo o tempo de desenvolvimento da mecânica, ilustração e produção. A Phytagoras espera faturar este ano cerca de 50 mil euros, “falta pouco para atingir este valor”, assinala David Mendes. “Poucos sabem, mas a Pythagoras tem crescido graças ao trabalho de uma só pessoa desde 2012. Só agora começam a ser reunidas as condições para fazer crescer a equipa, o que deverá acontecer em 2016. O crescimento tem sido lento, mas sólido”.

O projeto foi inicialmente financiado com a ajuda dos familiares. “Atualmente, a empresa é sustentável e consegue auto-financiar-se

Desde a fundação da empresa, o maior sucesso da Pythagoras foi o jogo “Quinto Império”, que esteve à venda em Portugal, mas também em Macau, Espanha e França. Os últimos exemplares da 2.ª edição vão estar à venda no mercado neste Natal. “Para um jogo português de uma editora que ninguém conhece, penso que é muito bom. No entanto, e pelos resultados que temos vindo a observar desde que está a ser comercializado, o jogo Millions, o último Soldado vai conseguir superar o Quinto Império”, assinala o empreendedor.

“Estamos também a sentir muito interesse no puzzle dos Reis de Portugal, Dinastia de Borgonha ou Afonsina, que está agora em lançamento. Este puzzle tem uma particularidade de trazer com ele mini-jogos de observação e conhecimento”, acrescenta o professor de história.

Os títulos da Pythagoras: 

Jogo “Quinto Império” (2012) e (2013)
Jogo “Gente com Memória” (2014)
Puzzle “Castelo Templário – Convento de Cristo, Tomar” (2014)
Puzzle “Reis de Portugal, a Dinastia de Borgonha ou Afonsina” (2015)
Millions – O Último Soldado (2015)

Por Mafalda Simões Monteiro/OJE

Recomendadas
Capa_Livro_Zero_to_One_Weekend_960_600

Não há nenhuma razão para que o futuro só aconteça em Silicon Valley

Weekend: A equipa da Instinct deixa-lhe sugestões de entrevistas, livros, filmes, séries, podcasts e artigos que o vão ajudar a entender, refletir e inspirar sobre o futuro para inovar com impacto.

Projeto “Ponte nas ondas” integra Boas Práticas de Património Imaterial da UNESCO

O projeto luso-galaico “Ponte nas Ondas” foi hoje reconhecido pela UNESCO, em Rabat, Marrocos, passando a integrar o Registo de Boas Práticas de Salvaguarda de Património Cultural Imaterial daquela organização internacional, tornando-se na primeira candidatura portuguesa da lista.

“Odisseia Nacional” do D. Maria II, um teatro em périplo pelo continente e ilhas

Durante 2023, o Teatro Nacional D. Maria II vai desenvolver um programa extramuros e levar a todas as regiões de Portugal continental e ilhas um vasto leque de iniciativas. Envolver públicos e comunidades na descentralização da cultura é um dos objetivos desta “Odisseia”, com início marcado para janeiro.