Ministério da Educação anuncia distribuição de bicicletas nas escolas com 2.º ciclo do ensino básico

Segundo o Governo, a entrega do material velocipédico vai ser feita até 2024 e será faseada. Este ano são 259 os estabelecimentos de ensino que recebem os “Kits”.

O Ministério da Educação anunciou esta segunda-feira, 19 de setembro, o início da distribuição de bicicletas em todos os estabelecimentos de ensino público do país com 2.º ciclo do ensino básico ( 5.º e 6.º anos), no âmbito do projeto “Desporto Escolar sobre rodas”.

“A entrega do material velocipédico por parte do Instituto Português do Desporto e da Juventude ocorrerá, de forma faseada, a partir de setembro de 2022 e terminará em 2024”, revela o Ministério liderado por de João Costa, em comunicado. Segundo o documento, 259 estabelecimentos de ensino vão receber os Kits já em 2022.

O documento adianta ainda que cada estabelecimento de ensino receberá dois Kits de material velocipédico, composto por três bicicletas roda 16”, três bicicletas roda 20”; três bicicletas roda 24”; uma bicicleta roda 26” e dez capacetes).

“Desporto Escolar sobre rodas” é uma iniciativa conjunta do Instituto Português do Desporto e Juventude e do Ministério da Educação, através da Direção-Geral da Educação. Foi lançado em 2019 para dar resposta aos contributos do desporto e da educação para a Estratégia Nacional para a Mobilidade Ativa Ciclável 2020-2030.

A estratégia visa contribuir para a “mudança de comportamentos da população escolar para a mobilidade sustentável e responsável”, nomeadamente, garantindo que “todas as crianças possam, na sua escola, aprender a pedalar em segurança, potenciando esta forma de mobilidade ativa e suave, bem como promovendo uma cidadania rodoviária no uso partilhado e responsável do espaço público”.

 

Recomendadas

Fenprof vai manifestar-se em frente à Assembleia da República a 4 de outubro

O evento tem hora marcadas para as 15h00 horas e contará com momentos musicais e intervenções sindicais.

Número de inscritos no ensino superior atinge máximo histórico com mais de 433 mil estudantes

“Este resultado mantém Portugal na trajetória necessária para atingir as metas de qualificação de longo prazo”, aponta o Governo.

BE quer que beneficiários de bolsa de estudo do Ensino Superior recebam um complemento extraordinário

O BE quer que os estudantes que recebem apoios obtenham um complemento extraordinário no valor anual de 50% do valor do indexante dos apoios sociais.
Comentários