Finanças associa-se à Comissão Europeia e ao BEI no programa economia europeia verde, digital e justa

O Grupo BEI está a organizar vários eventos nos vários estados-membros para explicar como o programa InvestEU funciona e pode beneficiar a sua cidade ou região, a sua empresa ou a sua comunidade. O próximo é no dia 13 de maio em Lisboa.

Cristina Bernardo/JE

O Invest EU Day, Booster for Investments for a Green, Digital and Fair Economy decorre no dia 13 de maio, em Lisboa e é uma iniciativa conjunta da Representação da Comissão Europeia e do Banco Europeu de Investimento em Portugal, à qual o Ministério das Finanças se associa, com a participação do Ministro das Finanças, Fernando Medina, segundo um comunicado. O evento vai decorrer entre as 9h30 e as 13h00, no Salão Nobre do Ministério das Finanças.

O InvestEU é o novo programa da União Europeia para apoiar o investimento, proporcionando financiamento de longo prazo e alavancando fundos públicos e privados dirigidos às prioridades da EU, tais como o European Green Deal e a transição digital.

Está previsto serem serão reveladas as prioridades do programa InvestEU, as suas componentes e o financiamento disponível.

Impulsionar o investimento para uma economia digital verde e justa é a finalidade do programa InvestEU.

Ao fornecer uma garantia orçamental da UE de 26,2 mil milhões de euros para apoiar operações de financiamento e investimento, pretende atrair capital privado e mobilizar mais de 372 mil milhões de euros para apoiar o investimento público e privado nas principais prioridades políticas da UE.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Fórum Seguros: “Dinheiro gerado deve ser investido em fundos que contribuem para a neutralidade carbónica”

Sofia Santos sublinhou o papel que as seguradoras têm, tendo em conta os riscos de transição, para ajudar os seus clientes a incorporar os riscos climáticos através dos produtos apresentados.

Preços na produção industrial aumentaram mais de 24%

Segundo o INE, o resultado deveu-se à “evolução dos preços da Energia e dos Bens Intermédios”.
Comentários