Ministério das Finanças autoriza Parpública a vender participações do Estado na NOS e Pharol

A autorização para as alienações das participações estatais têm data de 12 de novembro.

Miguel Cruz, Presidente da Parpública

A empresa pública Parpública vai vender as participações que detém na estrutura acionista da NOS e Pharol, após o Ministério das Finanças, tutelado por Mário Centeno, num despacho do secretário de Estado do Tesouro, Álvaro Novo, ter dado luz verde ao negócio, noticia o “Jornal de Negócios”, esta quarta-feira.

Embora a Parpública, liderada por Miguel Cruz, tenha negado ao jornal da Cofina “antecipar informação referente ao mercado”, as participações em causa são residuais tanto na NOS como na Pharol.

No final de dezembro de 2017, o Estado detinha 801.332 ações na Pharol, que à cotação atual (0,1786 euros) valiam um total de 143 mil euros. Já no caso da NOS, o Estado, por via da empresa pública, detinha um total de 112.870 títulos, que à cotação atual (5,25 euros) valia um total de 592 mil euros.

Recomendadas

Empresas reafirmam investimento contra riscos cibernéticos

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. O reforço do investimento na proteção de contra ataques mantém-se apesar da conjuntura atual marcada pela subida dos custos. 

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.

Tecnológica portuguesa Innowave compra Cycloid

Desde 2018 que o grupo tem uma forte estratégia de M&A. “Esta aquisição é mais um passo na nossa estratégia de crescimento, materializada também na criação de centros de competência em Portugal, como é o caso de Lisboa, Porto, Coimbra, Faro e Beja”, afirmou o CEO da Innowave, Tiago Gonçalves.
Comentários