Ministério Público abre inquérito a acidente com helicóptero do INEM

Procuradoria Geral da República anuncia abertura de inquérito a acidente com helicóptero do INEM. De momento, sabe-se que passaram cerca de duas horas entre o primeiro alerta, quando o aparelho desapareceu, e a chegada ao local das operações de socorro.

O Ministério Público abriu um inquérito para investigar a queda do helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) no sábado, no concelho de Valongo, que provocou quatro mortos, disse hoje à Lusa fonte da Procuradoria-Geral da República.

“Foi instaurado um inquérito para apurar as circunstâncias que rodearam a ocorrência. As investigações são dirigidas pelo Ministério Público do DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] do Porto”, afirma a Procuradoria-Geral da República, em resposta a questões da agência Lusa.

Recorde-se que, este domingo, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, ordenou à Autoridade Nacional da Protecção Civil a abertura de um inquérito técnico urgente à queda do helicóptero do INEM, em Valongo, que vitimou quatro pessoas.

Em causa estarão os mecanismos de reporte da ocorrência e o lançamento de alertas em relação ao incidente. De momento, sabe-se que passaram cerca de duas horas entre o primeiro alerta, quando o aparelho desapareceu, e a chegada ao local das operações de socorro.

Em comunicado divulgado na tarde de domingo, refere-se que o ministro da Administração Interna ordenou “à Autoridade Nacional de Proteção Civil a abertura de um inquérito técnico urgente ao funcionamento dos mecanismos de reporte da ocorrência e de lançamento de alertas em relação ao acidente que envolveu o helicóptero do INEM e que vitimou quatro pessoas.”

Ainda não se apuram as causas do acidente, mas a visibilidade reduzida causada pelo o nevoeiro e pela chuva que se fizeram sentir este sábado à tarde poderá estar na origem da queda do helicóptero do INEM, na Serra de Santa Justo, na zona de Valongo.

À TVI, fontes do local também testemunharam que o helicóptero terá embatido num cabo de alta tensão.

O helicóptero foi localizado na madrugada de domingo, às 01h30 minutos da manhã, embora tenha deixado de dar sinais por volta das 19h00 de sábado. No interior seguiam dois pilotos, um médico e uma enfermeira.

Relacionadas

Queda de helicóptero do INEM: “é um momento raro e muito triste”, diz o Presidente da República

Após ter estado “toda a madrugada em contacto com o presidente do INEM”, o chefe de Estado classificou este como um “momento raro, mas muito triste, e que é o retrato dos riscos da vocação que abraçaram, quer médico, quer enfermeira e bombeira, quer os pilotos”.

Ministro da Administração Interna ordenou abertura de inquérito urgente à queda do helicóptero do INEM

Em causa estarão os mecanismos de reporte da ocorrência e o lançamento de alertas em relação ao incidente. De momento, sabe-se que passaram cerca de duas horas entre o primeiro alerta, quando o aparelho desapareceu, e a chegada ao local das operações de socorro.

Despiste de helicóptero do INEM em Valongo: Protecção Civil desconhece qualquer atraso nas comunicações com bombeiros

“Não temos indicação de qualquer atraso da comunicação entre os bombeiros e a Proteção Civil. Toda a operação foi iniciada após comunicação da entidade local da Proteção Civil, neste caso o Comando Distrital de Operações de Socorro [CDOS] do Porto, para as corporações de bombeiros locais”, afirmou Carlos Alves, o comandante distrital da Proteção Civil do Porto.
Recomendadas

PremiumJustiça mantém-se como principal custo de contexto dos empresários portugueses

Apesar de uma ligeira melhoria em relação a 2017, o peso do sistema judicial na atividade das empresas continua a ser o principal entrave à sua produtividade. PRR não traz melhorias.

PremiumPorto Law Summit debate sociedades multidisciplinares

As sociedades multidisciplinares – formadas por advogados e outros profissionais – estão a chegar. O bastonário Luís Menezes Leitão, que se recandidata ao cargo, não está disponível para as aceitar.

Duarte Lima sujeito a apresentações periódicas às autoridades

A informação foi adiantada pelo Conselho Superior da Magistratura, após indicação da Comarca de Lisboa Oeste. Esta medida de coação junta-se ao termo de identidade e residência que tinha na condição de arguido deste processo.
Comentários