Ministério Público abre inquérito e determina autópsia de grávida transferida

A grávida de origem indiana de 34 anos, foi transferida do Hospital de Santa Maria para o Hospital S. Francisco Xavier, por falta de vagas, mas acabou por morrer na ambulância durante o percurso.

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito para investigar a morte da grávida transferida do Hospital de Santa Maria para o Hospital São Francisco Xavier e determinou também a realização de uma autópsia à cidadã de origem indiana de 34 anos, informa a “CNN” esta terça-feira, 30 de agosto.

A grávida foi transferida do Hospital de Santa Maria para o Hospital S. Francisco Xavier, por falta de vagas, mas acabou por morrer na ambulância durante o percurso.

Esta manhã os diretores de Serviço de Obstetrícia e de Neonatologia do Hospital de Santa Maria pronunciaram-se sobre a morte da mulher que terá sido acompanhada na ambulância por um médico e duas enfermeiras. Luísa Pinto, diretora do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia, foi no decorrer do transporte para o outro hospital que se verificou “algo que não era de todo expectável, dada a estabilidade clinica”. A grávida teve uma paragem cardiorrespiratória, tendo sido “imediatamente iniciadas as manobras de suporte básico de vida”, referiu.

A “grávida de 34 anos, na primeira gravidez, de 31 semanas, vinda do estrangeiro, não falava inglês nem português”, e a equipa não tinha acesso ao historial clínico da mulher, que entrou nas urgências com sensação de falta de ar e taquicardia (aumento da frequência cardíaca). A mulher tinha nacionalidade indiana e tinha chegado recentemente a Portugal, conforme revelou a “CNN”.

Relacionadas

Hospital de Santa Maria diz que paragem cardiorrespiratória de grávida que morreu “não era de todo expectável”

Falta de médicos, fecho de urgências e vários casos que afetaram vidas humanas marcaram os últimos meses de Marta Temido à frente da pasta da Saúde, que apresentou a sua demissão às primeiras horas desta terça-feira.

Inspeção de Saúde inicia investigação depois de grávida morrer em transferência de hospitais (com áudio)

A mulher acabou por falecer por paragem cardiorrespiratória na ambulância. O bebé está nos cuidados intensivos.

Demissão de Temido não se deveu a morte de grávida, diz bastonário da Ordem dos Médicos

Miguel Guimarães especula que a ministra tenha apresentado a demissão “por não ter uma alternativa”, e espera que mudança de ministro signifique mudança de política.
Recomendadas

António Costa recusa que situação do ministro da Saúde seja “um caso”

Em declarações aos jornalistas no final da cerimónia que assinala a Implantação da República, em Lisboa, António Costa considerou que se está “a abusar talvez um pouco da palavra casos”.

Incompatibilidades de ministros devem cessar logo que há perceção, avisa Marcelo

O Presidente da República considerou hoje, questionado sobre o caso do ministro da Saúde, Manuel Pizarro, que as incompatibilidades com o exercício de cargos governativos devem cessar logo que há a perceção da sua existência.

Investigadores da UC testam técnica inovadora no tratamento do cancro do pulmão

Uma equipa de investigadores da Universidade de Coimbra testou, pela primeira vez em Portugal, a Imuno-PET, uma técnica inovadora que pode ajudar a prever a resposta aos tratamentos de imunoterapia, terapêutica utilizada em doentes com cancro do pulmão.
Comentários