Ministra do Mar: “É absolutamente essencial resolver a questão do Porto de Setúbal”

Ana Paula Vitorino garante que o Governo está a fazer o seu “melhor para mediar”. As negociações com os estivadores são retomadas já na próxima semana.

Cristina Bernardo

A ministra do Mar disse que a solução para o Porto de Setúbal – quase parado desde o passado dia 5 de novembro, devido à greve dos estivadores – está “muito mais perto do que se possa pensar”.

Em entrevista ao jornal “Público” e à rádio “Renascença”, Ana Paula Vitorino explica que o Executivo irá retomar as negociações com os estivadores já na próxima semana.

“É absolutamente essencial resolver a questão do Porto de Setúbal. Não é aceitável que exista um tão elevado número de trabalhadores eventuais e que uma infraestrutura como aquela, que serve de suporte para as exportações, prejudique as empresas”, argumentou aos dois meios de comunicação social.

Ana Paula Vitorino garante que o Governo está a fazer o seu “melhor para mediar”. Mas estamos a tomar as medidas necessárias para que os outros portos nacionais possam receber todas as cargas que eram até agora movimentadas em Setúbal”, sublinhou, na mesma entrevista.

Governo medeia conflito no porto de Setúbal, mas acordo tarda

 

Ministra do Mar convida 13 entidades para reunião sobre conflito no Porto de Setúbal

Recomendadas

OE2023: Margem orçamental para função pública está esgotada

Na primeira reunião, realizada na segunda-feira, o Governo indicou que a valorização da administração pública iria custar 1.200 milhões de euros, incluindo aumentos salariais, progressões e promoções e a revisão da tabela remuneratória.

PremiumBdP revê inflação em alta, mas pico já deverá ter passado

Banco central projeta taxa de 7,8%, a mais elevada desde 1993 nos preços, levando a perdas reais nos salários, que crescem a uma taxa mais baixa. Juros em alta não devem criar terramoto na dívida.

PremiumSalário mínimo da Função Pública vai subir 57 euros

A base remuneratória da Administração Pública vai subir 8% em janeiro, o que significa que esses trabalhadores não perderão poder de compra. Já a maioria dos demais funcionários públicos vai ter aumentos abaixo da inflação.
Comentários