Ministro anuncia 122 milhões de euros de fundos europeus para apoiar bombeiros e autarquias

O ministro da Administração Interna anunciou hoje 122 milhões de euros de fundos europeus para apoiar corporações de bombeiros e autarquias na aquisição de equipamentos ou em infraestruturas, para combater incêndios ou enfrentar riscos naturais.

Cristina Bernardo

“Estamos a falar e 122 milhões de euros de fundos europeus, para começar, para apoiar equipamentos, infraestruturas, para criar resiliência, ou seja, capacidade para que as populações, os corpos de bombeiros, as autarquias, as comunidades intermunicipais, estejam mais preparadas, mais capacitadas para fazerem face não apenas aos incêndios florestais, que é uma das prioridades, mas também aos riscos naturais como aqueles que pudemos viver ainda há poucos dias nas cidades portuguesas”, afirmou José Luís Carneiro.

O anúncio foi feito em Guimarães, distrito de Braga, à entrada para uma reunião com autarcas da região Norte para debater a prevenção dos incêndios rurais e apresentar os fundos europeus disponíveis em matéria de Proteção Civil.

“Podem candidatar-se as associações humanitárias, as câmaras municipais, desde que as prioridades estejam integradas nos planos de ação desenvolvidos pelas comunidades intermunicipais, e por isso é que a Proteção Civil também se está a adaptar às comunidades intermunicipais, e integradas também nos planos de ação regionais, que estão sob a alçada das comissões de coordenação e desenvolvimento regional, onde temos também os comandos regionais da própria Autoridade Nacional de Emergência e de Proteção Civil”, explicou o governante aos jornalistas.

Acompanhado pelas ministras da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e da Agricultura, Maria do Céu Antunes, José Luís Carneiro sublinhou que um dos objetivos destes encontros com autarcas do país (haverá mais quatro) é explicar como é que as associações de bombeiros e as autarquias podem aceder a estes fundos comunitários que têm um objetivo definido.

“Para fortalecer as corporações de bombeiros, mas também os municípios e as comunidades intermunicipais em termos de equipamentos, de infraestruturas, para, com esses meios, estarmos mais capacitados, enquanto sociedade, enquanto comunidade nacional, para este desafio que é o desafio da prevenção estrutural”, destacou o ministro.

Ao todo vão decorrer nas próximas semanas outras 28 sessões, sendo que quatro serão com autarcas de todo o país e as restantes 24 com associações humanitárias de bombeiros, nas quais estará presente a secretária de Estado da Proteção Civil.

Recomendadas

Governo diz que concurso internacional para SIRESP permitiu economizar 30% da despesa prevista

As empresas vencedoras do concurso público internacional foram a Motorola, NOS, OMTEL, No Limits, Moreme e Altice Labs.

“Valorização dos salários é crítica”, reconhece ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

Ana Mendes Godinho garante que o governo continuará a implementar medidas suplementares para a valorização do salário e, nesse sentido, anunciou que já em março vai ser lançada uma iniciativa dirigida às empresas que contratem jovens com contratos permanentes e um valor mínimo de 1.320 euros de vencimento. As empresas serão apoiadas pelo Estado no pagamento desse vencimento.

Descida da inflação permite corte de 2,5% em Angola

A consultora Oxford Economics Africa considerou este sábado que a descida da inflação para 12,2% durante este ano dará espaço ao banco central de Angola para descer a taxa de juro para 250 pontos base.
Comentários