Ministro da Ciência diz que houve “incompetência” dos governos dos Açores no lançamento do porto espacial

O parlamento dos Açores manifestou-se na passada quinta-feira, por unanimidade, “contra a aprovação” do regime jurídico das atividades espaciais proposto pelo Governo da República, considerado um ataque à autonomia regional e uma violação da Constituição.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, disse na passada quinta-feira que propôs um regime jurídico das atividades espaciais porque houve “incompetência” dos governos regionais dos Açores para avançar com o porto espacial de Santa Maria.

“Há uma janela de oportunidade muito pequena. Eu lancei esta ideia ao então Governo Regional dos Açores no verão de 2018. Passaram três anos e meio, nada aconteceu, porque a solução que estava dada não funcionou, houve incompetência local e houve sobretudo falta de humildade no projeto”, afirmou Manuel Heitor, em declarações aos jornalistas, em Angra do Heroísmo, à margem da cerimónia de receção de uma nova antena de receção de dados no Air Centre.

“Passados três anos, temos de ter uma solução nova, temos de garantir uma solução e trazer competências de todo o mundo para fazer acontecer”, acrescentou.

Em 2018, o Governo Regional dos Açores era liderado pelo socialista Vasco Cordeiro e desde novembro de 2020 que a região é governada pela coligação PSD/CDS-PP/PPM, tendo como presidente do executivo o social-democrata José Manuel Bolieiro.

O parlamento dos Açores manifestou-se na passada quinta-feira, por unanimidade, “contra a aprovação” do regime jurídico das atividades espaciais proposto pelo Governo da República, considerado um ataque à autonomia regional e uma violação da Constituição.

Na legislação em vigor, consultada pela Lusa, os licenciamentos de atividades espaciais nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira são definidos por decreto legislativo regional”, enquanto o projeto do Governo da República prevê que os licenciamentos sejam apenas “objeto de consulta ao Governo Regional”.

Recomendadas

Assembleia da Madeira atribui Prémio +Valor Madeira a trabalhos académicos e científicos

O montante do Prémio é de cinco mil euros, podendo, ainda, haver lugar à atribuição de certificados a título de menções honrosas.

Governo da Madeira maximiza benefícios no Código Fiscal de Investimento

Rogério Gouveia apontou que, face à retração económica provocada pela crise pandémica, situação agravada pela guerra na Ucrânia, o Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP, considerou ser “fundamental a adoção de medidas de choque para a revitalização da economia”.

Socicorreia lança empresa na área da arquitetura

Com a Socicorreia Project, o proprietário receberá acompanhamento no momento de escolher e comprar mobiliário personalizado, de acordo com as suas exigências e tendências do mercado, na seleção de todos os equipamentos domésticos, e também em pormenores de decoração como a iluminação.
Comentários