Ministro da Saúde alemão desagradado com início da vacinação um dia antes do previsto

“O ministro deseja o melhor a Edith Zwoizalla [primeira vacinada]. Porém, havíamos acertado com os parceiros da União Europeia (UE) e os 16 “Länder” [estados federados] que a vacinação começaria no domingo”, explicou um porta-voz do Ministério da Saúde ao jornal “Bild”.

O ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, está desagradado com a vacinação de utentes de um lar no sábado, um dia antes do início da campanha, e que fez de uma mulher de 101 anos a primeira alemã vacinada.

“O ministro deseja o melhor a Edith Zwoizalla [primeira vacinada]. Porém, havíamos acertado com os parceiros da União Europeia (UE) e os 16 “Länder” [estados federados] que a vacinação começaria no domingo”, explicou um porta-voz do Ministério da Saúde ao jornal “Bild”.

Edith Kwoizalla recebeu no sábado a primeira dose da vacina desenvolvida pela farmacêutica alemã BioNTech, associada à americana Pfizer.

Esta foi uma decisão das autoridades daquele distrito que consideraram que “não fazia sentido esperar mais um dia”, uma vez que estava “tudo pronto”, afirmou o diretor do lar de idosos, Tobias Krüger.

Os 40 residentes e 10 funcionários da residência de Halberstadt (leste do país) no estado federado de Sajonia Anhalt foram vacinados, segundo noticiaram os meios de comunicação social locais, enquanto no resto do país a vacinação arranca hoje.

No sábado, Jens Spahn deu uma conferência de imprensa em que reiterou o plano de distribuir 1,3 milhões de doses aos estados federados antes do final do ano.

A meta do Governo é oferecer a todos os cidadãos a opção de se vacinarem até meados do próximo ano, explicou hoje o ministro.

Nesta primeira fase, a vacinação é feita diretamente nas casas de repouso para onde são transferidas as equipas móveis de vacinação.

Já nos próximos dias serão abertos os 440 postos de vacinação distribuídos por todo o país, sendo a expetativa a de administrar cerca de 700.000 doses semanais a partir de janeiro.

Como em grande parte da UE, será uma campanha gradual que começará com os grupos mais vulneráveis, nomeadamente residentes em lares de idosos, pessoas com mais de 80 anos e profissionais de saúde mais expostos a infeções.

A Alemanha garantiu 300 milhões de doses, através da UE ou através de seus próprios contratos.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.756.060 mortos resultantes de mais de 80,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 6.556 pessoas dos 392.996 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendadas

Proposta do Chega para criar comissão de inquérito à gestão da pandemia será chumbada (com áudio)

Instrumentalização e banalização de comissões parlamentares de inquérito, esbanjamento de recursos, descredibilização de consensos e criação de ‘soundbite’ são as acusações dirigidas por PS, PAN e Livre ao Chega. Desde o início da legislatura, o partido já propôs cinco comissões parlamentares de inquérito, todas rejeitadas. O dia de hoje contribuirá para a tendência.

Pequim admite que Ómicron é menos virulenta e sugere fim de ‘zero covid’

A vice-primeira-ministra chinesa encarregue de supervisionar as políticas de prevenção epidémica reconheceu hoje que o país se encontra numa “situação nova” e que a virulência da covid-19 “está a enfraquecer”, sinalizando o fim da estratégia ‘zero casos’.

Covid-19: “Casa aberta” disponível para vacinação de pessoas acima dos 60 anos

As pessoas com 60 ou mais anos podem, a partir de hoje, tomar a dose de reforço da vacina contra a covid-19 e a vacina da gripe na modalidade de “casa aberta”.
Comentários