Moçambique mantém taxa de juro de política monetária em 17,25%

O Comité de Política Monetária (CPMO) do Banco de Moçambique decidiu hoje manter a taxa de juro de política monetária, taxa MIMO, em 17,25%.

“A medida decorre da prevalência de elevados riscos e incertezas subjacentes às projeções de inflação”, não obstante “a manutenção das perspetivas de inflação num dígito, no médio prazo”, anunciou em comunicado.

Adicionalmente, o CPMO decidiu aumentar os coeficientes de Reservas Obrigatórias para os passivos em moeda nacional de 10,5% para 28,0%, e em moeda estrangeira de 11,5% para 28,5%.

O objetivo desta medida é “absorver a liquidez excessiva no sistema bancário, com tendência de gerar uma pressão inflacionária”.

As perspetivas de crescimento económico, para o médio prazo, “foram ligeiramente revistas em baixa”.

“Esta revisão decorre da maior restritividade das condições financeiras a nível global e consequente abrandamento da atividade económica dos principais parceiros comerciais do país”, conclui.

A próxima reunião ordinária do CPMO está marcada para 29 de março.

Recomendadas

Preços do GPL engarrafado em janeiro entre 8% e 10% superiores à estimativa da ERSE

Os preços do GPL engarrafado anunciados pelos operadores em janeiro foram entre 8% e 10% superiores à estimativa da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), segundo o Relatório Mensal de Supervisão dos Preços do GPL engarrafado, hoje divulgado.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

IGCP aponta para custo médio de financiamento de Portugal de 2,1% em 2023

As estimativas preliminares foram reveladas hoje pelo presidente do IGCP – Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, Miguel Martín, durante uma audição parlamentar na Comissão de Orçamento e Finanças (COF).
Comentários