Modelo brasileira na Ucrânia alvo de ameaças de morte de militares russos

Liziane Gutierrez partilhou nas redes sociais fotografias com tanques russos destruídos na guerra como plano de fundo. Recebeu mensagens de ódio um pouco de todo o globo, diz a própria.

Bucha, Ucrânia

A modelo brasileira Liziane Gutierrez está a receber ameaças de morte da parte de militares russos, depois de ter publicado no Instagram fotografias onde surge perto de tanques do Kremlin destruídos na guerra que está a acontecer em território ucraniano.

De acordo com o “The Mirror”, depois de viajar até à Ucrânia para ajudar os soldados e o povo ucraniano na condição de voluntária, Liziane aproveitou a oportunidade para posar para a lente em cenários de guerra.

“Isto é como um estúdio de um filme de guerra. É triste, mas eu não fico abatida, porque foram eles que começaram isto”, reitera, referindo-se às forças russas.

A modelo apagou rapidamente as fotografias, mas não foi o suficiente para evitar que estas fossem vistas. Um militar russo foi dos primeiros a reagiar, com o envio de uma mensagem privada com uma ameaça.

“Vou perseguir-te”, dizia a mensagem, citada por Liziane, que ripostou.

“Queres a minha morada? Queres cá vir? Tenta. Tenta a tua sorte”, sugeriu a modelo.

A mulher garante que recebeu muitas mensagens de ódio, um pouco de todo o globo. ” ‘Espero que morras na Ucrânia, espero que um míssil te acerte em cheio’, todo este tipo de coisas” recorda Liziane.

Relativamente às acusações que lhe têm sido dirigidas, sobre alegadamente estar a usar a oportunidade para se promover nas redes sociais, a brasileira refuta e explica o que está a fazer na Ucrânia.

“Penso que é importante as pessoas verem o que se está a passar aqui. [Faço isto] não como jornalista, mas como voluntária que vive isto a todo o momento.”

Recomendadas

Ucrânia precisa de 750 mil milhões de dólares para plano de recuperação

“Hoje, as perdas diretas de infraestrutura da Ucrânia chegam a mais de cem mil milhões de dólares. Quem vai pagar pelo plano de renovação, que já está a ser avaliado em 750 mil milhões?”, questionou o primeiro-ministro do país, Denys Shmygal.

Zelensky nega que Lisichansk esteja sob controlo russo

Ocupar Lisichansk, na zona leste da Ucrânia, permitiria ao Kremlin controlar toda a região de Lugansk, assim como avançar sobre as já ameaçadas cidades de Sloviansk e Kramatorsk, duas importantes cidades controladas pela Ucrânia na zona industrial do Donbass.

Ataques em Sloviansk causam pelo menos seis mortos

A porta-voz para a região de Donetsk (da qual Sloviansk faz parte), Tetiana Ignatchenko, afirmou ao canal televisivo Suspilne que os ataques sofridos causaram “seis mortos e 15 feridos”, reiterando o apelo das autoridades para que os residentes abandonem aquela localidade.
Comentários