Moderna começa a testar vacina contra a Covid-19 em adolescentes

O ensaio conta com mais de três mil participantes oriundos dos Estados unidos, com o propósito de avaliar a segurança e eficácia da vacina numa das franjas mais jovens da população. A vacina candidata da Moderna, a mRNA-1273, será administrada com 28 dias de intervalo.

A Moderna, uma das farmacêuticas que produz a vacina contra o Covid-19, anunciou que já começou a testar a eficácia da injeção em adolescentes. Os primeiros candidatos têm idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. A farmacêutica justifica que os testes têm em vista a vacinação em massa dos estudantes antes de iniciarem o ano letivo de 2021, avança a “Reuters”.

O ensaio conta com mais de três mil participantes oriundos dos Estados unidos, com o propósito de avaliar a segurança e eficácia da vacina numa das franjas mais jovens da população. A vacina candidata da Moderna, a mRNA-1273, será administrada com 28 dias de intervalo.

A Moderna foi uma das farmacêuticas que apresentou um pedido de autorização para o uso de emergência nos Estados Unidos e na União Europeia, depois dos resultados da fase de testes final ter revelado uma eficácia de 94,1% em adultos, sem problemas graves de saúde.

A vacina rival produzida pela Pfizer/BioNTech também emitiu um pedido de autorização de urgência à ‘Food and Drug Administration’ (FDA) dos EUA depois da eficácia da sua vacina ter apresentado uma eficácia de 95% contra o Covid-19, sem demonstrar problemas graves de segurança.

Os consultores da FDA anunciaram que vão reunir esta quinta-feira, dia 10 de dezembro, para discutir as autorizações requeridas para o uso da vacina da Pfizer para pessoas com 16 anos ou mais. Por sua vez, uma reunião semelhante de consultores da FDA avaliará no dia 17 de dezembro o pedido da Moderna.

O estudo em adolescentes da Moderna está a ser conduzido em colaboração com a Autoridade de Pesquisa e Desenvolvimento Biomédico Avançado (APDBA), uma parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA.

Stephane Bancel, CEO da APDBA, afirmou que “a meta é gerar dados na primavera de 2021 que apoiarão o uso da mRNA-1273 em adolescentes antes do ano letivo de 2021”. A Pfizer também anunciou que está a estudar a sua vacina candidata em participantes a partir dos 12 anos.

Recomendadas

TAP: Serviços mínimos para greve abrangem países lusófonos e comunidades portuguesas

Os serviços mínimos para a greve dos tripulantes de cabine da TAP, marcada para quinta e sexta-feira, abrangem as regiões autónomas, os países lusófonos e zonas com emigrantes portugueses, segundo um acórdão hoje publicado.

Caixa realiza Simulacro anual no edifício Sede

“O exercício teve a participação de 3 mil pessoas que se encontravam no edifício à hora do simulacro”, diz a CGD.  

Sindicato diz que contraproposta de aumentos salariais da Altice fica aquém do pretendido

A proposta da Altice consiste num aumento de 2% para valores base abaixo de 1.300 euros, garantindo um vencimento mínimo de 800 euros e de 1% para valores base entre os 1.300 euros e os 2.300 euros.
Comentários