Moody’s retira Brisa Concessão Rodoviária do nível lixo

A agência de ‘rating’ Moody’s elevou o ‘rating’ da Brisa Concessão Rodoviária de Baa3 para Ba1, saindo a empresa do nível lixo (“junk”) e voltando a entrar numa categoria de investimento. O ‘rating’ da Brisa Concessão Rodoviária atribuído pela Moody’s passou de Baa3, primeiro de lixo, deixando a referida categoria e subindo ao nível de […]

A agência de ‘rating’ Moody’s elevou o ‘rating’ da Brisa Concessão Rodoviária de Baa3 para Ba1, saindo a empresa do nível lixo (“junk”) e voltando a entrar numa categoria de investimento.

O ‘rating’ da Brisa Concessão Rodoviária atribuído pela Moody’s passou de Baa3, primeiro de lixo, deixando a referida categoria e subindo ao nível de Ba1.

O ‘outlook’ é considerado estável, realça ainda a agência de notação financeira.

A motivar a revisão em alta esteve a subida do tráfego nas estradas da Brisa Concessão Rodoviária.

OJE/Lusa

Recomendadas

Marques Mendes: “Costa Silva recupera autoridade ou sai. O país precisa de um ministro da Economia forte”

“De um Governo com maioria absoluta, à partida um Governo forte, esperava-se unidade, coesão, determinação, energia, mobilização, espírito reformista. O que encontrámos? Exatamente o contrário”, disse este domingo o comentador da SIC.

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

PCP defende aumento do salário mínimo nacional para 850 euros em janeiro

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de querer “retomar todos os caminhos da política de direita, fazer comprimir ainda mais os salários, facilitar a exploração, abrir espaço para os negócios privados na saúde e na educação, condicionando ou justificando as suas opções com as orientações e imposições da União Europeia e do euro”.