Moon Jae-in quer Coreia do Norte a organizar Mundial de 2030

Em 2022, é a vez do Qatar receber o Mundial de Futebol. Quatro anos depois, será a vez dos Estados Unidos, México e Canadá organizarem o Mundial. Para 2030, poderá haver uma candidatura surpresa.

Ahn Young-joon/REUTERS

A bola ainda rola no Mundial de Futebol na Rússia, mas já há países a candidatarem-se para receber o Mundial de 2030. Entre as candidaturas poderá haver uma surpresa: o trio Coreia do Norte, Coreia do Sul e Japão. A proposta foi lançada pelo presidente sul-coreano, Moon Jae-in, à entidade máxima do futebol mundial, a FIFA, e visa aproveitar o clima de desanuviamento das tensões na região.

A proposta de organizar um Mundial de Futebol foi apresentada, de forma informal, pelo líder sul-coreano ao presidente da FIFA, Gianni Infantino, durante um jogo entre a Coreia do Sul com o México.

Moon Jae-in propôs inicialmente que os três países, que restauraram relações diplomáticas recentemente, recebam o Mundial de Futebol em 2030, mas o mais provável é que isso venha a acontecer apenas no campeonato seguinte, em 2034. Em causa está a regra não escrita que sugere a rotatividade entre os continentes na organização do campeonato.

Em 2022, é a vez do Qatar receber o Mundial de Futebol. Quatro anos depois, será a vez dos Estados Unidos, México e Canadá organizarem o Mundial. O ano de 2030 será, por isso, favorável a uma candidatura de África ou da Europa.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Portimão em risco de não receber MotoGP em 2024, ameaça CEO da Dorna Sports (com áudio)

O CEO da Dorna Sports deixa um ultimato aos responsáveis pela pista do Autódromo Internacional de Portimão: “Temos suficientes pedidos de outros países e circuitos e disse-o de forma clara aos portugueses”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira, 29 de março

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários