Morgan Stanley detém mais de 2% do capital da PT

O banco de investimento norte-americano Morgan Stanley conta com 2,11% do capital social da Portugal Telecom (PT), depois de algumas transações feitas no final de outubro, informou hoje a operadora portuguesa. A 27 de outubro, o Morgan Stanley reduziu a sua posição para 1,87% do capital da PT mas, dois dias depois, após ter adquirido […]

O banco de investimento norte-americano Morgan Stanley conta com 2,11% do capital social da Portugal Telecom (PT), depois de algumas transações feitas no final de outubro, informou hoje a operadora portuguesa.

A 27 de outubro, o Morgan Stanley reduziu a sua posição para 1,87% do capital da PT mas, dois dias depois, após ter adquirido cerca de um milhão de ações, passou a deter novamente uma participação qualificada na operadora de telecomunicações, contando com um total de quase 19 milhões de títulos da PT, correspondentes a 2,11% do capital.

A informação foi prestada ao mercado pela PT, através de um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Recomendadas

Prémio “João Vasconcelos – Empreendedor do ano 2022” atribuído aos fundadores da Coverflex

O prémio de “Empreendedor do Ano” foi entregue pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, e por Bernardo Correia, ‘country manager’ da Google Portugal, entidade parceira desta edição.

Empresa aeronáutica prevê 6 milhões para começar a produzir aviões em Cabo Verde

“Venho elaborando este projeto já há dois anos, criei a empresa Aeronáutica Checo-Cabo-verdiana, empresa que irá produzir os aviões da Orlican e Air Craft Industries em Cabo Verde”, afirma Mónica Sofia Duarte.

BPI e FCT financiam 20 projetos e nove ideias para o desenvolvimento sustentável no Interior

A edição de 2022 do Programa Promove, uma iniciativa da Fundação “la Caixa”, em colaboração com o BPI e em parceria com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), concedeu apoios a fundo perdido de perto de 3,6 milhões a um total de 20 projetos e nove ideias destinados a impulsionar o desenvolvimento sustentável de regiões do interior de Portugal.