Morreu antigo diretor de informação da Lusa António Amorim

O antigo diretor de informação da agência Lusa António Amorim morreu no domingo, aos 78 anos, informou esta quarta-feira a família.

António Amorim morreu no passado domingo aos 78 anos. Foi diretor de informação da agência portuguesa de notícias, entre 1994 e 1996, e durante a maior parte do seu percurso profissional foi delegado da Lusa no Norte do país, cargo que ocupou até se aposentar.

Reconhecido pela redação como “um homem de rigor no estilo e no conteúdo”, António Amorim dedicou toda a vida profissional ao jornalismo.

Começou antes do 25 de Abril na revista Flama, ingressou na ANOP (Agência Noticiosa Portuguesa) e mais tarde na NP – Notícias de Portugal, onde foi responsável, entre outras áreas, pelo serviço para as comunidades portuguesas no exterior.

Com a extinção da ANOP e da NP, surgiu a Lusa, onde António Amorim passou a ser delegado no Norte de Portugal, foi diretor de informação e voltou às funções no distrito do Porto, zona de onde era natural, concretamente de Santa Marinha do Zêzere, Baião.

Na segunda-feira terá lugar uma missa em memória de António Amorim, às 17h30, na Igreja dos Santos Mártires, Rua Serpa Pinto, ao Chiado, em Lisboa. No sábado, às 19h00, decorrerá uma missa de sétimo dia na igreja do Foco, no Porto.

Recomendadas

Comissões Diocesanas receberam 26 queixas de abusos até hoje

O ex-procurador-geral da República José Souto Moura revelou este sábado, em Fátima, que as Comissões Diocesanas de Proteção de Menores receberam, até hoje, 26 participações de abuso em todo o país.

Leiria quer base aérea de Monte Real no estudo de localização do novo aeroporto

A Câmara Municipal de Leiria reclamou junto da Comissão Técnica Independente (CTI) a construção do futuro aeroporto a norte do rio Tejo e a inclusão da Base Aérea de Monte Real no lote de localizações em análise.

Portugueses poupam a comprar em Espanha mas diferença de preço é menor

Os preços mais atrativos continuam a levar portugueses a atravessar a fronteira para fazer compras em supermercados espanhóis, mas a diferença tem-se esbatido e é sentida apenas em alguns produtos, como os de higiene ou detergentes, disseram à Lusa vários consumidores.
Comentários