Morreu Fidel Castro

Fidel Castro morreu esta noite em Havana, aos 90 anos.

O ex-líder cubano Fidel Castro morreu esta noite, às 22:29 de Havana (02:29 em Lisboa), segundo as agências internacionais. Castro tinha 90 anos e deixara o poder em 2008.

O anúncio foi feito na televisão nacional pelo irmão Raul, que lhe sucedeu no leme do regime comunista que governa Cuba desde 1959. “Às 10:29, esta noite, o comandante-chefe da revolução cubana, Fidel Castro, morreu”, disse Raul Castro, vestido com uniforme militar.

Apesar da queda do Muro e do fim da Guerra Fria, Fidel permaneceu fiel aos ideais comunistas e era uma figura controversa, sendo retratado frequentemente como um ditador que governou a ilha com mão-de-ferro durante 49 anos, enquanto outros ainda hoje o vêem como um líder carismático que combateu o imperialismo, o colonialismo e o Apartheid.

Segundo a Reuters, as ruas de Havana permaneceram calmas após o anúncio da morte de Fidel, mas há quem lamente a sua partida. “Estou muito triste. O que quer que se diga, ele era uma figura pública que todo o mundo respeitava e amava”, disse o estudante cubano Sariel Valdespino, citado pela agência noticiosa.

Mas em Miami, cidade dos EUA onde se concentram muitos cubanos que fugiram ao regime, o ambiente era de alegria, com uma “grande multidão” a festejar a morte do líder revolucionário, ainda segundo a Reuters.

49 anos no poder

Nascido em 1926 em Biran, Fidel era filho de um imigrante galego que fizera fortuna no cultivo de cana de açúcar. Estudou em colégios católicos e em 1945 foi admitido no curso de Direito da Universidade de Havana. Nos anos seguintes, Castro tornou-se um líder estudantil e envolveu-se no crescente movimento de esquerda nacionalista que se opunha ao regime cubano apoiado pelos Estados Unidos. Em 1952, o general e ex-presidente Fulgêncio Batista tomou o poder num golpe militar, passando a
governar a ilha de forma ditatorial, com o apoio dos Estados Unidos, que o consideravam um baluarte contra o comunismo.

Fidel Castro tornou-se o líder de um movimento armado que acabaria por derrubar o regime de Batista, em 1959. Fidel governou o país nos 49 anos seguintes, primeiro como primeiro-ministro (até 1976) e depois como presidente, até 2008, quando “El Comandante” passou o poder ao irmão Raul.

Relacionadas

Vídeo: O anúncio da morte de Fidel Castro

O líder da revolução cubana, uma das figuras mais marcantes do século XX, morreu esta sexta-feira à noite. “Até à vitória, sempre”, despediu-se o irmão Raúl. Veja aqui o anúncio.
Recomendadas

Josep Borrell pressiona Israel sobre os palestinianos

O primeiro-ministro israelita Yair Lapid e o chefe de política externa da União desentenderam da reunião do Conselho da União Europeia-Israel, em Bruxelas. Pontos de vista diferentes sobre a Palestina e sobre o Irão ficaram bem evidentes.

Bulgária: eleições longe de resolverem crise política

Acusado de corrupção, o GERB voltou a ganhar as eleições e arrisca manter o país ingovernável. A única forma de ultrapassar o impasse seria um governo de coligação entre os dois maiores partidos, mas isso não parece estar no horizonte.

Indonésia. Polícia sob pressão pelo uso indiscriminado de gás lacrimogéneo

Os desacatos num estádio de futebol resultaram em 125 mortos, 17 dos quais crianças, de acordo com as autoridades. A atuação da polícia gerou o caos e vai contra as indicações da FIFA.
Comentários