Morreu o cineasta José Fonseca e Costa

José Fonseca e Costa, realizador, ator e escritor, faleceu no dia 1 de novembro, em Lisboa, aos 82 anos. O funeral realiza-se amanhã, terça-feira. O cineasta nasceu a 27 de junho de 1933, em Caala, Angola, e terminou a sua vida no Hospital de Santa Maria, em Lisboa. De acordo com o Expresso “o cineasta morreu […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

José Fonseca e Costa, realizador, ator e escritor, faleceu no dia 1 de novembro, em Lisboa, aos 82 anos. O funeral realiza-se amanhã, terça-feira.

O cineasta nasceu a 27 de junho de 1933, em Caala, Angola, e terminou a sua vida no Hospital de Santa Maria, em Lisboa. De acordo com o Expresso “o cineasta morreu vítima de uma pneumonia, na sequência de uma pré-leucemia”.

O mais famoso dos seus filmes foi “Kilas o Mau da Fita” (1981), que acabou por se tornar num dos maiores êxitos de bilheteira da história do cinema português, refere o Expresso.

Mas a sua obra inclui também títulos como “A Mulher do Próximo” (1998), “Cinco Dias, Cinco Noites (1996), “O Recado” (1972), ou a “Balada da Praia dos Cães” (1987).

A sua filmografia, enquanto realizador, inclui 21 filmes, entre os quais o “Axilas” que estava atualmente a ser rodado. Paulo Branco estava a produzir esta obra, baseado num conto de Ruben da Fonseca. Em declarações à Lusa, o produtor afirmou que o realizador tinha decidido avançar com este projeto recente “que era muito importante para ele”.

Nascido em Angola, mudou-se para Lisboa em 1945 e entrou no curso de Direito da Universidade de Lisboa em 1951. Acabaria por trocar os “códigos” pela sétima arte.

Fez um estágio em Itália, nos anos 60, com Michelangelo Antonioni no filme “L’ Eclisse” (“O Eclipse”) e começou por ser conhecido como documentarista e realizador de filmes publicitários.

Foi também sócio fundador do Centro Português de Cinema, sendo um dos pioneiros do Novo Cinema em Portugal. Entre outras atividades que integram o seu currículo conta-se a direção da Associação de Realizadores de Cinema e Audiovisuais e presidência do Conselho de Administração da Tobis Portuguesa.

OJE

Recomendadas

Adjudicados últimos seis lotes do concurso para fornecimento de serviços à rede SIRESP

O concurso para fornecimento de serviços à rede de emergência SIRESP foi concluído na segunda-feira, antes do prazo, com a adjudicação dos restantes seis lotes, anunciou hoje a empresa que gere o sistema.

Há um “caminho longo” a percorrer no envelhecimento ativo, diz a ministra da Coesão Territorial

“Sabemos hoje mais sobre as maleitas dos mais velhos e sabemos como as evitar”, sublinhou Ana Abrunhosa, reiterando que “todos queremos envelhecer com qualidade”.

Apoio às famílias pode mitigar desaceleração da economia, prevê Fórum para a Competitividade

O pacote de apoios preparado pelo Governo como resposta à inflação pode mitigar a desaceleração da economia, mas o próximo ano apresenta-se repleto de riscos de desafios. Salários reais devem voltar a cair, prevê o Fórum para a Competitividade.