Mortalidade permanece em subida. Nascimentos continuam em queda em Portugal

No acumulado do ano até outubro, o total de óbitos fixou-se em 113.653, valor superior ao de 2019 e 2020 em 11.378 e 2.970 óbitos, respetivamente.

O indicador de mortalidade continua a aumentar no país. De acordo com os dados divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) o número de óbitos foi 10.352 em novembro de 2021, valor superior ao registado no mês precedente, um acréscimo de 964 mortes.

O número de mortes por Covid-19 cresceu para 296, mais 113 do que em outubro, significando um aumento de 2,9% do total de mortes por infeção. No acumulado do ano até outubro, o total de óbitos fixou-se em 113.653, valor superior ao de 2019 e 2020 em 11.378 e 2.970 óbitos, respetivamente.

O gabinete estatístico adianta ainda que no mês de outubro foram registados 6.761 nados-vivos, correspondente a uma redução de 8,4% face ao mesmo mês de 2020. “O número total de nados-vivos registados de janeiro a outubro de 2021 foi de 65.596, inferior ao verificado no mesmo período de 2019 e de 2020, respetivamente, menos 7.207 e menos 5.965 nados-vivos”.

No mês de outubro de 2021, o saldo natural foi de -2.603, “agravando-se relativamente ao do mês homólogo de 2020, quando registou o valor de -2.485”, indica o INE. Em termos acumulados, o saldo natural até outubro foi de -35.596, um valor agravado face ao do mesmo período de 2019 (-20.062) e de 2020 (-27.597).

O gabinete estatístico explica ainda que em outubro se celebraram 3.276 casamentos, correspondendo a um aumento de 28% de casamentos realizados em outubro de 2020, um acréscimo de 716 matrimónios.

Em termos acumulados, foram celebrados 25.257 casamentos, mais 9.079 do que no período homólogo de 2020 e menos 4.434 do que no período homólogo de 2019.

Recomendadas

Embaixador russo em Lisboa diz que anexações são “direito consagrado na Carta da ONU”

O embaixador russo em Lisboa, Mikhail Kamynin, transmitiu hoje ao Governo português que a realização de referendos nas regiões ucranianas anexadas pela Rússia corresponde a “um direito consagrado na Carta das Nações Unidas”.

Entregas ao domicílio da IKEA serão totalmente elétricas até 2025, diz CEO

A meta para 2030 é ser uma empresa positiva para o clima, isto é, reduzir mais gases de efeito estufa do que aqueles que são emitidos por toda a sua cadeia de valor.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.
Comentários