Moscovici está em Lisboa para discutir prioridades do Eurogrupo

O comissário europeu Pierre Moscovici está em Lisboa até amanhã para preparar o forum de ministros das Finanças da zona euro no primeiro semestre de 2018.

O comissário europeu que tutela as pastas dos Assuntos Económicos e Financeiros, Fiscalidade e União Aduaneira, Pierre Moscovici, está em Lisboa hoje e amanhã.

Para hoje, Moscovici tem agendado um encontro com o primeiro-ministro António Costa mas também reuniões com o ministro das Finanças, Mário Centeno e com o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa e ainda a vice-presidente Elisa Ferreira.

Na reunião com Mário Centeno, o comissário europeu dos Assuntos Económicos pretende discutir as prioridades do Eurogrupo, que o ministro da Finanças português começa a liderar a 13 de janeiro de 2018

Relacionadas

Fundo Monetário Europeu e ‘super-ministro’ chegam em 2019

“A questão da convergência é fundamental porque é isso que vai dar mais força ao euro e vai aproximar os cidadãos”, disse Moscovici na apresentação do pacote de medidas de reforço do euro.

“Parabéns amigo!”: a mensagem (em português) de Moscovici para Centeno

Antes da reunião do Eurogrupo, o comissário europeu dos Assuntos Económicos já tinha garantido que trabalhará “muito bem” o novo presidente do grupo.

Mário Centeno enquanto líder do Eurogrupo: “Serão dois anos bastante intensos”

Em entrevista exclusiva à CNBC, o ministro das Finanças disse que é hora de “colher os benefícios” dos esforços feitos pelos portugueses durante a crise económica.

Vitória de Centeno no Eurogrupo dá início à corrida dos “países de sul” a altos cargos da UE

A escolha do ministro das Finanças português, Mário Centeno, para presidir o Eurogrupo, foi vista como uma vitória dos chamados “países do sul” sob os “países do norte”, mais desenvolvidos e endinheirados. Contudo, este foi apenas o primeiro round e outras eleições estão por vir.
Recomendadas

Santana Lopes perspetiva ano económico “muito difícil” em 2023

Santana Lopes mencionou também o aumento “escandaloso” de quatro vezes a taxa base do custo da tarifa de tratamento dos resíduos sólidos urbanos a pagar à Empresa de Resíduos Sólidos Urbanos do Centro (ERSUC), cujo acionista base é privado.

Preços da energia em Itália vão subir ainda mais apesar de já estarem elevados

O Executivo de Roma já dedicou este ano 60 mil milhões de euros a medidas para procurar reduzir o impacto da subida destes preços.

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.
Comentários