Mota-Engil África na bolsa de Amesterdão a 24 de novembro

A Mota-Engil África ficará cotada na bolsa de Amesterdão a 24 de novembro, revelou a Mota-Engil em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). “A Mota-Engil Africa tomou a decisão de solicitar a admissão das suas ações à negociação no mercado regulamentado gerido pela Euronext Amsterdam N.V. (“Euronext Amsterdam”), tendo já sido […]

A Mota-Engil África ficará cotada na bolsa de Amesterdão a 24 de novembro, revelou a Mota-Engil em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“A Mota-Engil Africa tomou a decisão de solicitar a admissão das suas ações à negociação no mercado regulamentado gerido pela Euronext Amsterdam N.V. (“Euronext Amsterdam”), tendo já sido recebida uma decisão favorável desta entidade”, é dito no texto.

Recentemente, o presidente do grupo, António Mota, havia já revelado que a Mota-Engil África ficaria cotada numa bolsa europeia ainda este ano.

Nesta fase a operação está ainda sujeita “à aprovação de um prospeto em língua inglesa pelo regulador holandês”, adianta contudo a Mota-Engil.

É ainda revelado na nota à CMVM que “não serão emitidas novas ações da Mota-Engil África nem haverá lugar a qualquer oferta pública ou particular de ações anterior ou simultânea à admissão, sem prejuízo do pagamento do dividendo em espécie nos termos abaixo descritos”.

Na assembleia geral da Mota-Engil SGPS de 27 de dezembro de 2013 foi deliberada a atribuição condicional gratuita aos acionistas da sociedade em 22 de janeiro de 2014 de 20.000.000 de ações representativas de 20% do capital social da Mota-Engil Africa, detidas pela sociedade.

OJE/Lusa

Recomendadas

Luta da Fed contra a inflação atinge Wall Street no fecho da sessão

De resto, o organismo liderado por Jerome Powell deu conta na semana passada da possibilidade de as taxas de juro continuarem em alta até 2023 fez com que os três principais índices tivessem caído na última semana entre 4% e 5%.

Banco de Inglaterra anuncia cenário para “testes de stress” com libra em queda

O Banco de Inglaterra divulgou hoje o cenário para testar a resistência dos grandes bancos do Reino Unido, quando o mercado obrigacionista britânico e a libra estão abalados pelas medidas orçamentais anunciadas pelo novo Governo.

Bolsa de Lisboa entre as que mais caíram. EDP Renováveis lidera perdas

O BCE e a OCDE penalizaram os mercados. “O italiano Footsie MIB foi a exceção após a vitória maioritária de Giorgia Meloni do partido de extrema-direita para o cargo de primeira-ministra, nas eleições realizadas ontem”, realçou o analista do BCP.