Mota-Engil compra 12,6% da subsidiária africana

A Mota-Engil comprou todas as ações da Mota-Engil África detidas pela Mota Gestão e Participações (MGP) e que representam cerca de 12,6% do seu capital social e respetivos direitos de voto. A operação, que foi comunicada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), faz parte do processo de saída da subsidiária africana do grupo […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A Mota-Engil comprou todas as ações da Mota-Engil África detidas pela Mota Gestão e Participações (MGP) e que representam cerca de 12,6% do seu capital social e respetivos direitos de voto.

A operação, que foi comunicada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), faz parte do processo de saída da subsidiária africana do grupo do mercado de ações da Holanda.

“No seguimento de contactos subsequentes entre a Mota-Engil e a MGP, a Mota-Engil comprou, nesta data [02 de novembro], todas as ações da Mota-Engil África previamente detidas pela MGP, representativas de aproximadamente 12,6% do capital social da Mota-Engil África e dos respetivos direitos de voto”, lê-se no comunicado enviado hoje à CMVM.

Na nota, a Mota-Engil acrescenta que, apesar de a transferência de ações já ter sido completada, “a MGP assumiu o compromisso de reinvestir o produto da alienação da sua participação no capital social da Mota-Engil África no mencionado aumento de capital da Mota-Engil”.

Este aumento de capital da empresa deverá ser “deliberado em assembleia geral de acionistas a ser oportunamente convocada para o efeito”.

A 11 de outubro, a construtora anunciou que pretendia retirar as ações da Mota Engil África da bolsa de Amesterdão e, no dia 26, iniciou o processo de aquisição de ações próprias.

A Mota-Engil opera em 11 países africanos, estando presente em 36 empresas e tem uma carteira de encomendas de quase 1,5 mil milhões de euros, tendo faturado mais de mil milhões no ano passado, segundo informação disponível no site da construtora.

OJE

Recomendadas

Banco de Fomento lança consulta pública para dois novos Programas de co-investimento em PME

Estando ainda disponível o montante de 475 milhões de euros para lançar novos Programas, “o BPF convida as empresas e todos os interessados a participar na consulta pública acerca de futuras soluções de capital e quase capital, com o objetivo de obter contributos sobre as condições de dois Instrumentos Financeiros pré-estruturados destinados a fomentar a constituição de empresas e/ou capitalização empresarial”, revela o banco liderado por Ana Carvalho.

Premium“Somos a ótica das pessoas e que traz o know how francês”, diz CEO do grupo MonOpticien

Em entrevista ao JE, o CEO do grupo MonOpticien, Florent Carriére, explica o modelo de subscrição que traz para Portugal. “O meu concorrente não é a Multióticas, é a a Netflix e o Spotify”, sublinha.

Bancos da zona euro devolvem antecipadamente 447,5 mil milhões ao BCE

Este montante vem juntar-se aos quase 300 mil milhões de euros que foram reembolsados antecipadamente em 23 de novembro.