MPLA: Saída de José Eduardo dos Santos cria novo ciclo

A entrada de um novo dirigente no MPLA vai dar início a um ciclo diferente no segundo maior produtor de petróleo de África, afirmou um membro do partido.

Herculano Coroado/REUTERS

Num discurso publicado no seu site oficial, Isaac dos Anjos, membro do MPLA, referiu que a saída de José Eduardo dos Santos da presidência de Angola dará início a um novo ciclo no partido e no país.

A declaração que veio esta quarta-feira a público é uma evidente indicação de que José Eduardo dos Santos efetivamente não se candidatará às eleições marcadas para o próximo ano. Recorde-se que o ainda chefe de Estado angolano não fez um anúncio público sobre os planos eleitorais.

“A saída do camarada Presidente José Eduardo dos Santos abre um ciclo na transição da liderança”, sublinhou Isaac dos Anjos, discursando em Benguela. De acordo com o membro do partido, o aparecimento de novos nomes para liderar a lista de candidatos do MPLA para a próxima ida às urnas significa que os militantes se vão unir por trás desta nova fase de transição.

No passado dia 2 de dezembro, o ministro da Defesa de Angola, João Lourenço, foi indicado pelo chefe de Estado para ser o candidato do partido a Presidente da República nas eleições de 2017. Durante a última reunião da cúpula do partido, José Eduardo dos Santos começou a dar indicações de que poderia tomar a decisão de saída da presidência.

Ainda que alguns membros do MPLA não apoiassem a decisão, o ainda presidente angolano deu a entender que não se recandidataria. José Eduardo dos Santos nunca antes havia levado as intenções para a frente até agora, quando nomeou o seu sucessor.

Atualmente com 74 anos, José Eduardo Dos Santos chegou ao poder em 1979 e liderou a nação durante uma guerra civil de 27 anos, que terminou em 2002. Em março, o ainda dirigente do MPLA nomeou a filha mais velha, Isabel dos Santos, para chefiar a empresa petrolífera Sonangol.

No continente africano, apenas Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, presidente da Guiné Equatorial, esteve tanto tempo no poder.

Relacionadas

José Eduardo dos Santos: uma saída por conveniência

Nomeação de João Lourenço bem recebida pelo MPLA. Fragilidade da economia, renovação do partido e herdeiros do regime poderão gerar tensões em ano de eleições.

Angola: José Eduardo dos Santos indica João Lourenço para lhe suceder

O até agora ministro da defesa vai ser o candidato do MPLA a Presidente da República nas eleições de 2017.
Recomendadas

São Tomé/Eleições: Guiné-Bissau felicita ADI e Patrice Trovoada pela vitória

O Governo da Guiné-Bissau felicitou São Tomé e Príncipe pela realização de eleições legislativas que descreveu como “livres e transparentes”, assim como a Ação Democrática Independente (ADI), liderada por Patrice Trovoada, pela vitória.

Itália: Velha guarda da Liga Norte pede cabeça de Salvini após revés

A velha guarda da Liga Norte, transformada em Liga com Matteo Salvini como líder, criticou-o duramente após o revés nas legislativas de domingo.

Agência de Energia e Irão retomam contacto em Viena

O diretor da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Rafael Grossi, reuniu-se com o chefe do programa nuclear iraniano, Mohammad Eslami, para retomar os contactos e esclarecimentos.
Comentários