“Muitas vezes, os magistrados do Ministério Público trabalham até à exaustão”, alerta sindicato

O procurador Paulo Castro, membro da direção do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, é o convidado desta “Fast Talk” da plataforma multimédia JE TV. “Não é prática corrente, por qualquer coisa, um magistrado meter baixa. Tenho 23 anos de serviço e nunca meti uma baixa”, exemplificou.

O procurador Paulo Castro, membro da direção do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP), é o convidado desta “Fast Talk” da JE TV. O mote da conversa é o lançamento do recente estudo sobre as condições de trabalho, saúde e bem-estar destes agentes de justiça e o estado das infraestruturas de trabalho que têm nos vários tribunais, serviços e departamentos onde exercem funções em Portugal.

As conclusões do inquérito – entre as quais o facto de quase um quarto dos magistrados não se encontrar ao serviço – advieram de um questionário realizado a mais de 600 magistrados. “Muitas vezes os magistrados trabalham até à exaustão, até ao limite. Não é prática corrente, por qualquer coisa, um magistrado meter baixa. Tenho 23 anos de serviço e nunca meti uma baixa”, disse Paulo Castro, ao Jornal Económico.

Recomendadas

Assista agora à Talk: o Financiamento Sustentável em contexto de proximidade

O financiamento sustentável tem vindo a ganhar espaço. Pode esta ser uma oportunidade de construir uma economia mais justa?

“Municípios são os principais responsáveis” pelos serviços de água

As entidades que gerem os recursos hídricos em Portugal devem trabalhar juntas para cimentar um plano de eficiência hídrica, num país que consome mais água do que aquela que tem ao seu dispor, alerta Diogo Rolim Martins, principal da EY-Parthenon, nesta “Fast Talk” da plataforma multimédia JE TV.

Renegociação de créditos: o que muda com a nova lei? Veja o “Falar Direito”

Nesta edição, que conta com a presença do advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, tentamos perceber o que muda com este diploma para consumidores e banca, numa entrevista conduzida pela jornalista Mariana Bandeira.
Comentários