Mundial 2022. Cristiano Ronado é o primeiro jogador a marcar em cinco mundiais

Cristiano Ronaldo tornou-se hoje o primeiro jogador da história a marcar em cinco diferentes edições do Mundial de futebol, ao faturar na estreia de Portugal na edição de 2022, face ao Gana, no Estádio 974, em Doha.

Cristiano Ronaldo (Portugal)

Aos 65 minutos, o jogador que se encontra sem clube, após a rescisão “com efeitos imediatos” de terça-feira com o Manchester United, marcou o primeiro golo luso, de penálti, repetindo o que havia conseguido em 2006, 2010, 2014 e 2018.

Cristiano Ronaldo, de 37 anos, tinha apontado um golo em cada uma das suas três primeiras presenças (2006, 2010 e 2014) e quatro na última (2018), tendo somado hoje o oitavo golo, num dia em que está a cumprir o 18.º jogo na competição.

O jogador madeirense, nascido em 05 de fevereiro de 1985, estreou-se em 2006 e marcou no segundo de seis jogos disputados, ao apontar o segundo golo luso face ao Irão (2-0), na transformação de uma grande penalidade, aos 80 minutos.

Quatro anos depois, também faturou ao segundo jogo, de quatro, ao apontar, meio aos ‘trambolhões’, aos 87 minutos, o sexto tento de Portugal, na goleada por 7-0 face à Coreia do Norte.

Para não variar, em 2014, Ronaldo tem ‘picou o ponto’, desta vez apenas no terceiro jogo: novamente perto do final, aos 80 minutos, marcou o golo da vitória sobre o Gana (2-1), num jogo em que era preciso golear para chegar aos ‘oitavos’.

Na anterior edição, há quatro anos, o ‘capitão’ luso começou da melhor maneira, com um ‘hat-trick’ face à Espanha (3-3), incluindo um penálti e um livre direto, aos 88 minutos, e, depois, o tento da vitória frente a Marrocos (1-0), logo aos quatro.

Após os quatro golos nos dois primeiros embates, não marcou nos dois últimos, incluindo o que ditou a eliminação da formação das ‘quinas’, nos ‘oitavos’, face ao Uruguai (1-2).

Em 2022, Ronaldo volta a começar com um golo na estreia, sendo que, além deste recorde, está agora a apenas um de igualar Eusébio como o melhor marcador luso em Mundiais, sendo que o ‘rei’ conseguiu os seus nove tentos em apenas seis jogos, em 1966.

O ‘capitão’ da seleção lusa já sabe, por outro lado, que não verá o seu recorde de golos em cinco mundiais ser igualado na presente edição da prova.

O argentino Lionel Messi, com um golo no surpreendente desaire com a Arábia Saudita (1-2), na terça-feira, conseguiu marcar num quarto Mundial distinto, estando agora num lote de quatro jogadores que ‘perseguem’ Cristiano Ronaldo.

Messi já tinha faturado em 2006 (um tento), 2014 (quatro) e 2018 (um), ao contrário do que sucedeu em 2010, ano em que, surpreendentemente, ficou em ‘branco’.

Os primeiros três jogadores a marcarem em quatro edições foram o brasileiro Pelé (seis em 1968, um em 62, um em 66 e quatro em 70) e os alemães Uwe Seeler (dois em 1958, dois em 62, dois em 66 e três em 70) e Miroslav Klose, o ‘rei’ dos marcadores, com 16 (cinco em 2003, cinco em 2006, quatro em 2010 e dois em 2014).

Recomendadas

Portugal perde com Coreia do Sul e Paulo Bento está nos ‘oitavos’ do Mundial2022

Portugal conquistou hoje o Grupo H do Mundial de futebol de 2022, apesar de perder por 2-1 com a Coreia do Sul, de Paulo Bento, que se qualificou para os ‘oitavos’, eliminando Uruguai e Gana.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

“A Arte da Guerra”. “O Qatar acabou por ser vítima da sua própria ambição”

Poderão os protestos relativos ao Qatar ser uma alavanca no sentido da mudança da estrutura da sociedade do país? O primeiro mundial jogado no Médio Oriente colocou todas contradições deste pequeno país debaixo do foco internacional. Veja a análise de Francisco Seixas da Costa no programa da plataforma multimédia JE TV.
Comentários