Mundial 2022. Seleções recuam no uso de braçadeiras de capitão com cores da bandeira LGBT

As decisões chegaram depois FIFA, federação internacional que organiza a competição, ter informado que a utilização daquelas cores poderia resultar em sanções.

epa09864080 FIFA president Gianni Infantino (L) and the Emir of Qatar Sheikh Tamim bin Hamad al-Thani on stage at the start of the main draw for the FIFA World Cup 2022 in Doha, Qatar, 01 April 2022. EPA/NOUSHAD THEKKAYIL

Sete seleções, todas elas europeias, fizeram saber esta segunda-feira que, ao contrário do que tinham planeado, os respetivos capitães não vão usar braçadeiras de capitão com as cores da bandeira do movimento LGBT, nos jogos do Campeonato do Mundo do Qatar. As decisões chegaram depois FIFA, federação internacional que organiza a competição, ter informado que a utilização daquelas cores poderia resultar em sanções.

O tema muito discutido nas últimas semanas, mas agora parece mesmo estar fechado. Em causa estavam as seleções de Inglaterra, Gales, Bélgica, Dinamarca, Alemanha, Países Baixos e Suíça, que tinham mostrado intenção de usar aquelas braçadeiras de capitão, em prol da promoção da diversidade e inclusão.

“Estávamos preparados para pagar multas que por norma se aplicam quando existem erros nos equipamentos [dos atletas] e tínhamos um grande comprometimento em usar as braçadeiras. Porém, não podemos pôr os nossos jogadores numa situação em que possam ser sancionados ou até forçados a abandonar o terreno de jogo”, disseram as federações nacionais, num comunicado conjunto.

De recordar que a competição teve início no domingo em Al Khor, no Qatar, país onde, a título de exemplo, a homossexualidade é proibida em quaisquer circunstâncias, sendo punível com pena de prisão.

“Horas antes do primeiro jogo, foi tornado claro para nós, da parte da FIFA (oficialmente) que o capitão receberá um cartão amarelo se usar a braçadeira de capitão ‘OneLove'”, disse a federação de futebol dos Países Baixos, em comunicado.

Recomendadas

Râguebi português no Mundial: uma oportunidade para atrair patrocinadores? Veja o “Jogo Económico”

O râguebi português vive um momento histórico com a segunda qualificação para o Mundial. Dos apoios aos patrocínios, o que ganha a modalidade com esta visibilidade? Carlos Amado da Silva, presidente da Federação Portuguesa de Râguebi, é o convidado desta edição.

Mundial2022. Croácia nas meias-finais após eliminar o Brasil nos penáltis

A Croácia qualificou-se esta sexta-feira para as meias-finais do Mundial de futebol de 2022, ao vencer o pentacampeão Brasil por 4-2 no desempate por penáltis, após 1-1 nos 120 minutos, no primeiro encontro dos quartos de final.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários