Mundial de Râguebi sem casos de doping

Num total de 468 amostras analisadas, nenhuma deu resultado positivo


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A Federação Internacional de Râguebi revelou que nenhum caso de doping foi detetado antes e durante o Mundial da modalidade, num total de 468 amostras analisadas.

Ainda de acordo com o organismo, foram testadas 200 amostras enquanto decorreu do Mundial, de 18 de setembro a 31 de outubro, pela agência britânica antidopagem (UKAD), e 268 fora da competição.

Os testes neste Mundial, 317 à urina e 151 ao sangue, englobaram as 20 equipas, e foram os primeiros a ser feitos depois da Federação Internacional da modalidade ter colocado em prática em 2013 o passaporte biológico.

“Mesmo não se tendo verificado casos de doping antes e durante a competição, não podemos descansar sobre os louros. Aumentámos o nosso orçamento [na luta antidopagem] e pretendemos conservar as amostras para análises futuras”, salientou Bernard Lapasset, presidente da Federação Internacional de Râguebi.

OJE

Recomendadas

Mundial2022: “Já provámos que podemos vencer Portugal”, diz selecionador suíço

O selecionador Murat Yakin expressou hoje a vontade de ver a Suíça ser dominante frente a Portugal, nos oitavos de final do Mundial2022 de futebol, e lembrou que os helvéticos já mostraram capacidade para poder vencer os lusos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Cristiano Ronaldo na Arábia Saudita pode obrigar clubes europeus a aumentar salários, prevê DBRS (com áudio)

A previsão da agência de notação de crédito coloca sob pressão imediata os clubes da MLS (liga de futebol norte-americana) mas não exclui a possibilidade de obrigar os emblemas europeus a aumentar salários, algo que contraria as regras da UEFA no sentido de limitar os gastos dos clubes. Imprensa espanhola dá como certa a transferência do português para a Saudi Pro League já a 1 de janeiro de 2023.