PremiumMuqtada al-Sadr ou a tentação nacionalista no Iraque

O nacionalismo parece ser a fórmula certa para impedir o proselitismo de alguns radicais islâmicos. Mais vale um nacionalista mal encarado que um radical sorridente

Muqtada al-Sadr é talvez o mais influente político iraquiano da atualidade e com apenas 42 anos acabados de fazer,
o xiita (pouco ortodoxo) parece ser o vértice para onde convergem todas as idiossincrasias, todas as tensões e aparentemente todas as soluções de uma sociedade que há décadas é um vulcão que sazonalmente entra numa turbulência que afeta todo o planeta.

Incontornável desde pelo menos 2003, al-Sadr descende de uma família muito poderosa no Iraque, com ramificações noutras latitudes (do Irão ao Líbano) e uma rede de casamentos que parece um jogo onde cada peça desempenha uma função muito para lá do óbvio. Como não podia deixar de ser, Muqtada al-Sadr está outra vez no
centro de todas as atenções, tanto no Iraque como nos países que influenciam o que se passa naquele pobre e martirizado país, enganado, assaltado, e vilipendiado desde o início do século passado. Desta vez, a atenção dá-se porque al-Sadr disse (no Twitter) que vai retirar-se da política do país aconselhando os seus pares a fazer
o mesmo. Terá com certeza alguma dificuldade em convencê-los da sinceridade das suas palavras, dado que já desistiu antes, em 2014, para regressar – sem, obviamente, nunca se ter retirado de facto. Desta vez, vai suceder o mesmo – e os tumultos que tiveram lugar imediatamente a seguir ao anúncio da sua ‘reforma’ implicam que os seus próprios seguidores sabem que al-Sadr nunca deixará de estar presente no contexto político do Iraque.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

PremiumAlbano Jerónimo: “Existe uma falta de empatia por parte do poder. A cultura é o parente pobre”

Acaba de chegar às salas de cinema o filme “Restos do vento”, realizado por Tiago Guedes e protagonizado por Albano Jerónimo. Este ano, o ator, que corre célere a via do sucesso com muito empenho como combustível, irá ainda figurar na série “El Presidente”, a estrear em breve na Amazon Prime, no filme “The Nothingness Club”, de Edgar Pêra, no qual é Álvaro de Campos, e ainda na longa-metragem “O Pior Homem de Londres”, rodada em inglês e dirigida por Rodrigo Areias.

Waking Life. Uma simbiose entre um festival de arte e música e um projeto de regeneração de terras alentejanas

A edição deste ano do festival colaborativo, que se realizou no Crato no final de agosto, reuniu cerca de 8.000 pessoas de mais de cem países. Associação Waking Life assumiu compromisso de atingir a “negatividade carbónica” até 2027 ao assinar o protocolo Net Zero Carbon Events, alinhado com os objetivos de emissões de carbono estabelecidos pelo Pacto Ecológico Europeu e o Acordo de Paris da ONU.

PremiumPintura e performance incríveis

Harley-Davidson lançou a Low Rider El Diablo, o mais recente modelo do seu programa de edições limitadas – Icons Collection. Num aceno ao estilo custom american west coast, a Low Rider El Diablo combina performance e versatilidade sport-touring com um impressionante esquema de pintura aplicado à mão e o poder sonoro do Harley-Davidson audio powered by rockford fosgate.
Comentários