Museu Bordalo Pinheiro lança Biblioteca Online em mês de aniversário

Agosto é mês de aniversário para o Museu Bordalo Pinheiro, em Lisboa. E para assinalar 106 anos de vida, o Museu lançou um catálogo online, pois o futuro é digital e a obra de Bordalo quer-se, como diz a rima, “imortal”.

Coleção Museu Bordalo Pinheiro

Não será correto dizer que o Museu Bordalo Pinheiro nasceu por capricho, mas é acertado afirmar que foi por vontade de Ernesto Cruz Magalhães, que além do espólio que originou este extraordinário museu, em 1906, também deu início ao projeto da Biblioteca, aquele que agora aqui nos traz.

Mas recuemos uns dias, a 6 de agosto, para soprar 106 velas, tantas quantos os anos de vida desta instituição que continua, de pedra e cal, no nº 382 do Campo Grande, em Lisboa. Pretexto para o lançamento do catálogo online da sua Biblioteca, que assim disponibiliza cerca de 4.000 registos bibliográficos, entre monografias e periódicos, alguns deles com a cópia digital integral da obra.

No conjunto, o inventário das coleções e a catalogação das obras da biblioteca conta com mais de 17 mil registos realizados por diversos colaboradores ao longo da sua existência, abarcando anotações e comentários referentes à obra do artista e dedicatórias, incluindo os referentes ao Grupo de Amigos e Defensores do Museu, bem como o espólio de Julieta Ferrão, conservadora, artista e a primeira mulher a dirigir um museu em Portugal.

Sendo a obra de Rafael Bordalo Pinheiro uma ferramenta relevante para a compreensão e estudo de uma época, com este instrumento de pesquisa não só o Museu contribui para um melhor entendimento do contexto histórico e artístico da obra do artista – com destaque para o desenho humorístico, a caricatura e a cerâmica –, como dá mais um passo importante na divulgação da obra de Bordalo, após o lançamento da Coleção Online, em 2020, reunindo para cima de 13 mil objetos do seu acervo.

Consulte aqui a coleção e a biblioteca.

Recomendadas

“Trair e Coçar é só começar” vai ter dois ensaios solidários

O público português tem a oportunidade de assistir aos últimos ensaios antes da grande estreia e apoiar, assim, duas associações de solidariedade.

PremiumPara saudar o regresso de um majestoso Jaen

Serve este texto para saudar a aposta de um produtor do Dão, a Caminhos Cruzados, integrada há cerca de dois anos no grupo da Quinta da Pacheca (no Douro), na comercialização de um monovarietal de uma das castas mais singulares que se produzem em Portugal: a Jaen (Mencia, em Espanha). Há quem diga que em relação à Jaen, ou se ama ou se detesta.

PremiumFada ou bruxa? Uma duquesa que incomoda muita gente

Sociopata narcisista”. Uma classificação nada abonatória, mas é assim que é descrita Meghan Markle por ex-funcionários do Palácio de Buckingham que trabalharam para os duques de Sussex, segundo o que é revelado no novo livro de Valentine Low, que escreve sobre assuntos reais para o “The Times”.
Comentários