Museus do Vaticano vão ser dirigidos por uma mulher

A italiana Barbara Jatta, que já era desde o passado mês de Junho vice-directora dos museus, entra em funções a partir do dia 1 de janeiro 2017. É a primeira vez na história que uma mulher toma os comandos desta instituição.

Barbara Jatta, professora e especialista de História de Arte, foi nomeada esta semana diretora dos Museus do Vaticano, que pela primeira vez na história vão ser dirigidos por uma mulher, substituindo assim o antigo ministro da cultura italiano Antonio Paoluci no cargo.

A italiana, que já era desde o passado mês de Junho vice-directora dos museus, entra em funções a partir do dia 1 de janeiro 2017 e fica responsável pela direção de um dos museus mais concorridos do mundo, com seis milhões de visitantes no ano passado, ultrapassado apenas pelo Louvre, em Paris, e pelo Metropolitan em Nova Iorque.

A instituição, que conta com vários museus, acolhe um grande leque de obras de arte de diversas épocas e estilos espalhadas por vários edifícios do Vaticano terá pela “primeira vez uma mulher a ocupar o cargo”, realça a Agência Ecclesia ao noticiar a nomeação de Barbara Jatta.

Recomendadas

Presidente do governo catalão vai continuar a governar apesar de fim de coligação

“Não abandono os cidadãos em momentos tão complicados como o atual”, disse Pere Aragonès, que se referia à crise gerada pela guerra na Ucrânia e pelo aumento de preços.

Comissão eleitoral da Bósnia-Herzegovina investiga alegadas irregularidades eleitorais

Dodik, o mais poderoso líder sérvio bósnio desde 2006, negou as alegações.
Comentários