PremiumNa dívida, Centeno quer fugir dos países “que estão na cauda”

Rácio da divida pública deve cair para 116,2% do PIB em 2020. Meta é acabar a legislatura abaixo dos 100% para Portugal colar-se aos países com níveis de dívida intermédios, diz ministro das Finanças.

O contratempo não abalou a confiança de Mário Centeno. Um menor excedente primário do que previsto e a contabilização como dívida dos juros capitalizados dos Certificados de Aforro forçaram o Governo a rever ligeiramente em alta a mais recente previsão da queda do rácio da dívida pública face ao Produto Interno Bruto (PIB) para 2020.

Se em abril, no Programa de Estabilidade 2019-2023, a previsão era de uma descida para 115,2%, na proposta de Orçamento do Estado a redução já é apenas para 116,2% dos 11,9,2% deste ano. O ministro das Finanças preferiu, no entanto, centrar-se no bigger picture.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Proposta do Chega para criar comissão de inquérito à gestão da pandemia será chumbada (com áudio)

Instrumentalização e banalização de comissões parlamentares de inquérito, esbanjamento de recursos, descredibilização de consensos e criação de ‘soundbite’ são as acusações dirigidas por PS, PAN e Livre ao Chega. Desde o início da legislatura, o partido já propôs cinco comissões parlamentares de inquérito, todas rejeitadas. O dia de hoje contribuirá para a tendência.

Pequim admite que Ómicron é menos virulenta e sugere fim de ‘zero covid’

A vice-primeira-ministra chinesa encarregue de supervisionar as políticas de prevenção epidémica reconheceu hoje que o país se encontra numa “situação nova” e que a virulência da covid-19 “está a enfraquecer”, sinalizando o fim da estratégia ‘zero casos’.

Covid-19: “Casa aberta” disponível para vacinação de pessoas acima dos 60 anos

As pessoas com 60 ou mais anos podem, a partir de hoje, tomar a dose de reforço da vacina contra a covid-19 e a vacina da gripe na modalidade de “casa aberta”.
Comentários