“Não foi o mundo que se isolou do Brasil, foi o Brasil que se isolou”, refere Lula da Silva

O presidente eleito do Brasil deixou a garantia de que o país voltou ao mundo político e apontou baterias para o combate às alterações climáticas. “É um desafio para a humanidade. Só temos um planeta terra, e é desse que vamos cuidar”, afirmou.

“O Brasil voltou ao mundo político. Não foi o mundo que se isolou do Brasil, foi o Brasil que se isolou”. Foi desta forma que Lula da Silva começou o seu discurso depois da reunião com o primeiro-ministro português António Costa, esta sexta-feira, 18 de novembro.

O presidente eleito do Brasil deixou duras críticas a Jair Bolsonaro. “Um país que agora é a 13ª economia do mundo, virou um país triste, em que a esperança desapareceu, onde um presidente fazia questão de não conversar, nem receber ninguém. Ninguém queria visitar o Brasil, porque ele [Jair Bolsonaro] teve um comportamento total anti-Brasil e anti-democrático”, afirmou.

Lula da Silva apontou baterias para o combate às alterações climáticas, e na recuperação da Amazónia enquanto património da humanidade.

“Vamos proibir invasões em terras ilegais para que o povo possa ter a certeza que o Brasil está a cumprir a sua tarefa para com a humanidade. A questão climática é um desafio para a humanidade. Só temos um único planeta terra, e é desse que vamos cuidar”, salientou.

A finalizar Lula da Silva compremeteu-se ainda a baixar os níveis de pobreza no país, que tem atualmente 33 milhões de brasileiros a passar fome. “É uma vergonha um país que é o terceiro produtor de alimentos do mundo termos 33 milhões de pessoas a passar fome. A minha função é que todas as mulheres, homens e crianças possam tomar café, almoçar e jantar”, sublinhou.

Recomendadas

Paciência zero para a política Covid zero na China. Ouça o podcast a “A Arte da Guerra”

A política de Covid zero começa a fazer mossa na China com o confinamento de centenas de milhões de pessoas a desencadear protestos pouco comuns na presidência de Xi Jinping. Os incidentes diplomáticos no Qatar e a perseguição aos curdos por parte de Erdogan são também temas em análise.

Partidos votam contra ensino do português no estrangeiro gratuito

O único dos nove diplomas sobre ensino do português no estrangeiro que acabou por ser aprovado foi um projeto de resolução da iniciativa do Partido Socialista (PS).

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários