NAU e Universidade de Évora lançam curso online sobre criptomoedas

“Ao longo de quatro módulos o utilizador irá ficar a conhecer as origens desta moeda, como funciona, como se adquirirem bitcoins e se armazena o seu investimento online em segurança, num primeiro contato com a digitalização financeira”, refere o comunicado da plataforma NAU.

Para ajudar os cidadãos a compreender como utilizar, comprar e investir em criptomoedas a plataforma NAU e a Universidade de Évora desenvolveram o curso online Introdução à Bitcoin. A inscrição é gratuita e pode ser feita no site.

“Ao longo de quatro módulos o utilizador irá ficar a conhecer as origens desta moeda, como funciona, como se adquirirem bitcoins e se armazena o seu investimento online em segurança, num primeiro contato com a digitalização financeira”, refere o comunicado.

A formação é aberta a todos os interessados em aprofundar conhecimentos sobre literacia financeira, nomeadamente estudantes, empreendedores e profissionais, o curso tem uma duração aproximada de 12 horas, e pode ser realizado ao ritmo do estudante.

“Na Plataforma NAU procuramos sempre encontrar os parceiros ideias para disponibilizar conteúdos uteis aos nossos utilizadores. As criptomoedas são já uma realidade da economia digital e, como tal, este curso vem permitir contribuir para a literacia financeira centrada num tema ainda pouco conhecido para muitos e que exigirá conhecimento na tomada de decisões”, acrescenta Pedro Cabral, gestor da Plataforma NAU.

O financiamento inicial do projeto NAU é proveniente do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da União Europeia e do Programa Operacional Comunitário COMPETE 2020, no âmbito do Quadro Portugal 2020.

“A NAU é um projeto pioneiro em Portugal dedicado ao ensino e formação online à distância para grandes audiências, dinamizado pela Unidade da Computação Científica (FCCN) da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). É uma plataforma de MOOC (Cursos Online Abertos e Massivos) com conteúdos gratuitos e lecionados exclusivamente em português, promovidos em conjunto com entidades de relevo dos sectores público, ensino superior e privado”, explica a nota.

Lançada em 2019, a NAU procura incentivar a requalificação, a aprendizagem ao longo da vida e o desenvolvimento pessoal dos portugueses, enquanto contribui de forma significativa para a promoção da língua portuguesa como veículo de transmissão de conhecimento.

“Num contexto online e através de um conjunto de serviços digitais partilhados, que visam apoiar o desenvolvimento do ensino e da ciência em Portugal, a NAU conta com mais de 189 mil utilizadores ativos e 400.000 inscrições nas cerca de 320 edições de cursos já disponibilizadas. Atualmente, estão disponíveis cursos de acesso aberto em parceria com 44 entidades de referência nacional”, acrescenta.

O financiamento inicial do projeto NAU, proveniente do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da União Europeia e do Programa Operacional Comunitário COMPETE 2020, no âmbito do Quadro Portugal 2020, “com o número de projeto 02/SAMA2020/2016, foi reforçado com financiamento proveniente do Fundo Social Europeu no âmbito do Programa Competitividade e Internacionalização para a concretização do projeto FAN – Ferramentas Avançadas NAU, com o número de projeto POCI-05-5762-FSE-000266. Este projeto consiste na futura disponibilização de ferramentas, serviços e documentação para a Plataforma NAU, nomeadamente ferramentas de avaliação online; inclusão de um chatbot de inteligência artificial; disponibilização de uma ferramenta anti-plágio; certificados mais robustos do ponto de vista de segurança; integração de ferramentas de colaboração via LTI (Learning Tools Interoperability); a possibilidade de acesso pelas entidades promotoras dos cursos a ferramentas de reporting e analítica mais complexas; possibilidade de limitar as inscrições em cursos através de processos de autenticação exclusivos; e a possibilidade de ter instâncias privadas de formação”, segundo a NAU.

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) é a agência pública nacional de apoio à investigação em ciência, tecnologia e inovação em todas as áreas do conhecimento.

Tutelada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), “a missão da FCT é promover continuadamente o avanço do conhecimento científico e tecnológico em Portugal, atingir os mais elevados padrões internacionais de qualidade e competitividade em todos os domínios científicos e tecnológicos, e estimular a sua difusão e contribuição para a sociedade e o tecido produtivo”.

 

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Banco Montepio e Junior Achievement Portugal promovem concurso para alunos do secundário

O Banco Montepio e o Junior Achievement Portugal (JAP) promoveram concurso para alunos de escolas secundárias nacionais, a designada 2.ª edição do Social Innovation Camp.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira, 28 de novembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.
Comentários