Nick Cave recebe letras escritas através de Inteligência Artificial

O músico Nick Cave afirma que o apocalipse está a vir, e não se mostra satisfeito com as letras feitas pelo ChatGPT.

Foi através do website Red Hand Files que o músico Nick Cave partilhou a sua opinião após ter recebido de um fã um conjunto de letras escritas pelo ChatGPT, um protótipo de um chatbot com inteligência artificial.

O cantor afirmou que as musicas não prestavam, que lhes faltava algo e que este era um sinal de que o apocalipse estava perto.

O ChatGPT é capaz de escrever ensaios para a faculdade credíveis e de desafiar os mecanismos de pesquisa mais populares do mundo, mas segundo o musico falta-lhe algo vital. As músicas que o cantor escreve falam sobre emoções humanas, de sofrimento, alegria, amor, tristeza e o programa não consegue sentir nenhum destes sentimentos.

O músico partilhou algumas das letras que lhe foram entregues, “I am the hunter, I am the prey / I am the devil, I am the savior”, apesar de não serem do seu agrado.

Recomendadas

Fundação Calouste Gulbenkian apoia projetos de criação artística

Estão abertas, até 31 de março, as candidaturas a apoios da Gulbenkian para projetos de criação artística. Artes Performativas, Artes Visuais e Cinema são as áreas contempladas.

“Um caroço de abacate” eleito melhor filme queer em Clermont-Ferrand

A curta-metragem portuguesa “Um caroço de abacate”, realizada por Ary Zara, venceu hoje o prémio de melhor filme queer do Festival Internacional de Curta-Metragem de Clermont-Ferrand (França), anunciou hoje a organização.

“Re Search TEX REX”: a reutilização têxtil como ponto de partida da exposição de Ana Baleia

A Galeria PLATO, em Évora, apresenta o trabalho desenvolvido pela designer e artista têxtil Ana Baleia no âmbito do ‘upcycling’ têxtil. A arte ao serviço da mitigação dos resíduos têxteis. Um caminho em prol do futuro.
Comentários