No rescaldo das tréguas comerciais, Wall Street arranca semana em alta

O tecnológico Nasdaq e o S&P registam novos máximos esta segunda-feira, impulsionados pelo anúncio do “acordo de primeira fase” entre os Estados Unidos e a China.

O otimisto reina entre os investidores com as tréguas entre os Estados Unidos e a China depois de vários avanços e recuos para um acordo de “primeira fase”. Os três principais índices norte-americanas iniciaram a sessão desta segunda-feira a negociar com ganhos.

O industrial Dow Jones sobe 0,20% para 28.191,67 pontos, o S&P avança 0,47% para 3.183,63 pontos e o tecnológico Nasdaq ganha 0,65% para 8.791,31 pontos.

Depois do presidente norte-americano, Donald Trump, ter anunciado no Twitter, na última sexta-feira, que as novas taxas aos produtos chineses não seriam aplicados, este domingo foi a vez de Pequim ter confirmado que decidiu suspender o aumento das taxas alfandegárias que planeava impor a partir aos produtos norte-americanos, apesar de as outras taxas já impostas continuarem em vigor.

No mercado petrolífero, o Brent sobe 0,48% para 65,53 dólares, enquanto o WTI avança 0,30% para 60,16 dólares.

Recomendadas

Bolsas europeias negoceiam mistas aguardando próxima reunião da Fed

Na quarta-feira, Wall Street encerrou com o índice Standard & Poor’s a cair 0,19% para 3.933,92 pontos, enquanto o Nasdaq perdia 0,51% para 10.958,55 pontos e o Dow Jones Industrial mantinha-se inalterado nos 33.597,92 pontos.

Bolsa de Lisboa inicia sessão em terreno negativo

Na quarta-feira, o PSI fechou a descer 0,22%, para 5.852,78 pontos, em linha com o resto da Europa.

Wall Street fecha instável em face da provável recessão

A indefinição está a marcar a economia interna dos Estados Unidos. sabe-se que haverá uma recessão, mas os seus contornos em termos de profundidade e duração não são claros. E o mercado mobiliário parece não gostar disso.
Comentários