NOS adquire jogos do SL Benfica por 400 milhões

Benfica TV deixa de transmitir jogos das águias em casa.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A NOS anunciou a compra dos direitos de transmissão televisiva dos jogos do Sport Lisboa e Benfica, num valor total que pode chegar aos 400 milhões de euros e que representa o maior negócio de sempre do futebol português.

O negócio já foi oficializado na CMVM pela NOS SGPS com os seguintes contornos: “contrato de cessação dos direitos de transmissão televisiva dos jogos em casa da equipa A de Futebol Sénior da Benfica SAD para a Liga NOS, bem como dos direitos de transmissão e distribuição do canal Benfica TV”.

Este acordo é válido já a partir da próxima época (2016/2017) por um período inicial de três anos, sendo que o mesmo pode ser renovado por qualquer uma das partes até dez anos. O valor da contrapartida financeira é de 400 milhões de euros.

OJE

Artigos relacionados:

FC Porto e Altice firmam parceria de longo prazo

NOS vai ser patrocinador principal do Sporting

Recomendadas

Flexdeal reforça participação na Raize para 33%. Acionistas fundadores vendem

A Flexdeal chegou a acordo com dois acionistas fundadores e membros do conselho de administração para comprar 14,1% da Raize por 775 mil euros.

Portugueses vão produzir hidrogénio verde na Califórnia

O investimento vai ser de 175 milhões de euros.

Região de Coimbra vai beneficiar de novos espaços de ‘cowork’

O projeto, financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), tem como objetivo “promover modos mais ágeis e flexíveis de desempenho do trabalho em funções públicas, designadamente através do teletrabalho, como potenciador da melhoria da conciliação da vida pessoal e profissional e reforço da atratividade”.