NOS e Fidelidade criam ferramenta para a cibersegurança das empresas

Está incluída uma componente preventiva, com proteção antivírus, ‘backup’ de informação e diagnóstico de vulnerabilidades, e uma reativa, que permite reaver facilmente os dados e recuperar dos prejuízos de um eventual ataque.

A NOS e a Fidelidade vão juntar o seu conhecimento em tecnologias e seguros para criar uma solução, no âmbito da cibersegurança, que contempla uma componente preventiva e uma componente ativa, sendo direcionada às empresas portuguesas. O anúncio foi feito em comunicado pela companhia de telecomunicações.

A componente preventiva inclui proteção antivírus, backup de informação e diagnóstico de vulnerabilidades, ao passo que a reativa permite reaver facilmente os dados e recuperar dos prejuízos de um eventual ataque. O serviço inclui ainda uma uma plataforma de diagnóstico através da qual as empresas portuguesas podem ficar a conhecer gratuitamente o seu grau de vulnerabilidade e nível de exposição ao risco, a nível da cibersegurança, assim como indica métodos de prevenção adequados.

Em declarações citadas no mesmo documento, o administrador executivo da NOS, Manuel Ramalho Eanes, sublinha que “esta inovadora parceria oferece uma proteção 360 graus às empresas portuguesas e é mais uma prova de como, na NOS, levamos a tecnologia e as telecomunicações para áreas adjacentes e críticas da sociedade.”

Por seu turno, o CEO da Fidelidade, Rogério Campos Henriques, garante que “esta parceria será essencial para abordar o problema [da cibersegurança], criando uma solução robusta e integral para a proteção das empresas.”

De referir que, de acordo com os dados do Centro Nacional de Cibersegurança, entre 2020 e 2021 registou-se um aumento de 26% no número de incidentes deste âmbito registados. A juntar a esta tendência, o IBM Data Breach Report 2021 indica que 51% das empresas que sofrem grandes perdas de dados fecham portas no período de dois anos após o incidente, sendo que 43% destas não volta a abrir.

Recomendadas

Comércio online representou 22% de todo o comércio na Black Friday

As compras por MB Way dispararam face a 2019, com uma subida de 1.730%, de acordo com os dados divulgados pelo Forward Payment Solutions (SIBS).

Saídas de capital do Credit Suisse quase estancadas e já se nota regresso de depositantes de elevado património

O banco deverá ter perdido cerca de 10% dos fundos depositados na operação de gestão de ativos, devido a desconfianças dos clientes relativamente à solvabilidade da instituição.

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.
Comentários