Nota da direção do JE sobre declarações da ministra do Mar

A Direção do Jornal Económico esclarece o seguinte, a respeito das declarações de Ana Paula Vitorino sobre a notícia “Governo admite requisição civil para acabar com greve dos estivadores”.

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, afirmou hoje que, ao contrário do que o Jornal Económico noticia esta sexta-feira, nunca esteve em cima da mesa o recurso à requisição civil para acabar com a greve dos estivadores. A direção do Jornal Económico esclarece o seguinte, a respeito destas declarações da ministra do Mar, que foram feitas numa conferência conjunta com o líder do sindicato dos estivadores:

A notícia hoje publicada, assinada pelo jornalista Gustavo Sampaio, dava conta de que o primeiro ministro António Costa mandou analisar a lei da requisição civil, admitindo proceder à sua alteração, de modo a resolver o impasse no porto de Setúbal, dado o elevado prejuízo para a economia nacional provocado pela paralisação. A decisão de estudar a opção da requisição civil foi tomada numa altura em que estava em causa a continuidade da produção da Autoeuropa e de outras empresas que, em conjunto, contribuem para 3,5% do PIB e 10% das exportações nacionais.

Esta informação foi confirmada por várias fontes governamentais, não tendo o JE razões para duvidar da sua veracidade, pelo que permanece válida.

De resto, o próprio ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, foi hoje questionado pelos jornalistas sobre se o Governo admitia o recurso à requisição civil, tendo respondido afirmativamente, confirmando assim a notícia avançada pelo JE. “Nós temos de ponderar todas as possibilidades de manter os portos a funcionar ao serviço da economia”, disse o ministro, segundo o “Público”.

 

Relacionadas

PremiumGoverno prepara requisição civil para desbloquear porto de Setúbal

Costa manda analisar lei da requisição civil de 1974. Ministros Santos Silva e Siza Vieira falam regularmente com o embaixador alemão em Lisboa.

“Acordo permite eliminação da precariedade e crescimento do Porto de Setúbal”, diz ministra do Mar

Acordo coloca fim à paralisação do Porto de Setúbal. Irão ser integrados 56 trabalhadores no imediato.

Sindicato confirma acordo que põe fim à paralisação do porto de Setúbal

O Sindicato dos Estivadores e Atividade Logística(SEAL) e os operadores portuários, sob mediação do Governo, chegaram a acordo para o regresso ao trabalho dos estivadores do porto de Setúbal, confirmou hoje à agência Lusa fonte sindical.

Estivadores chegam a acordo com operadores portuários

O acordo surge numa altura em que o Governo admitia recorrer à requisição civil para acabar com a greve dos estivadores.
Recomendadas

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.

Cáritas já recebe pedidos de quem não consegue pagar empréstimo da casa

“O pânico foi imediato. O receio das pessoas, a angústia com que se aproximavam de nós a dizer ‘ai, se eu perco a minha casa’. É que nós tivemos uma crise em que houve muita gente a perder a casa; é recente ainda, está na memória das pessoas – 2008”, afirmou Rita Valadas.

Expectativas de exportação na Alemanha aumentam em novembro, diz Ifo

Depois de uma queda no mês anterior, a indústria automóvel volta a ter expectativa de crescimento nas exportações.
Comentários