Notificação: Como o Facebook quer ganhar dinheiro com o ‘messenger’

O CEO Mark Zuckerberg quer usar o modelo de negócio das páginas amarelas no aplicativo de mensagens da rede social.

A rede social mais famosa do mundo revelou o plano para os consumidores encontrarem negócios no ‘messenger’, com o objetivo de fazer da ‘app’ de mensagens instantâneas uma fonte de acesso para listas de empresas. Ou seja, a ideia é transformar o ‘messenger’ nas páginas amarelas da internet, o que poderá trazer receitas adicionais para a rede criada por Zuckerberg.

“O ‘messenger’ são páginas brancas sem ter qualquer número de telefone”, disse David Marcus, vice-presidente dos produtos de mensagens do Facebook. “Nós queremos transformar-nos nas páginas amarelas das mensagens”, acrescentou, numa declaração emitida em São José, na Califórnia.

A ideia é criar uma loja virtual chamada Discovery no serviço de mensagens, onde os utilizadores podem comunicar com diversas empresas, que enviará respostas automatizadas através de inteligência artificial. “O Facebook cobrará taxas às empresas que participem no programa e uma percentagem das vendas realizadas”, explicou Patrick Moorhead, analista da Moor Insights & Strategy, ao “The Wall Street Journal”.

Mark Zuckerberg anunciou esta semana a sua estratégia para a realidade aumentada, tendo adiantado que o Facebook irá usar as câmaras dos ‘smartphones’ para agregar itens virtuais ao mundo real.

“As pessoas poderão usar os seus telemóveis para disputarem jogos virtuais em mesas de café e comparar em vídeo as estatísticas sobre o desempenho diário no ‘jogging’, deixar um lembrete virtual no frigorífico e muito mais, afirmou o CEO da rede social, citado pela agência Bloomberg.

Recomendadas

Luís Gomes: “O país precisa de uma nova arquitetura da Função Pública”. Veja o “Discurso Direto”

Discurso Direto é um podcast do Novo Semanário e do Jornal Económico onde todas as semanas são entrevistados os protagonistas da política, da economia, da cultura e do desporto.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Rogério Carapuça: “Há que estar entre os primeiros, não ser o primeiro dos últimos”

O presidente da APDC considera que o desenvolvimento do sector das TIC se dá a um ritmo saudável apesar dos obstáculos concretos que ainda impedem o país de estar entre os melhores classificados. A capacitação e qualificação das pessoas e das empresas são desafios no topo da agenda, mas a simplificação é palavra de ordem para abandonar o paradigma da burocracia que assombra os serviços públicos, alerta Rogério Carapuça.
Comentários