PremiumNova dedução no IRS contribuiria para contrariar desigualdade de géneros

Mulheres ganham menos do que os homens e são também penalizadas fiscalmente uma vez os produtos a elas dirigidos tendem a ser mais caros. Dedução à coleta para contrariar esse cenário seria “o mais simples”, defende APIT.

Apesar dos esforços que têm sido anunciados, a disparidade salarial entre homens e mulheres ainda é uma realidade. Pior, há produtos no mercado que, por serem dirigidos a clientes do género feminino, têm preços mais elevados, castigando a carteira das consumidoras.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.

Cáritas já recebe pedidos de quem não consegue pagar empréstimo da casa

“O pânico foi imediato. O receio das pessoas, a angústia com que se aproximavam de nós a dizer ‘ai, se eu perco a minha casa’. É que nós tivemos uma crise em que houve muita gente a perder a casa; é recente ainda, está na memória das pessoas – 2008”, afirmou Rita Valadas.

Expectativas de exportação na Alemanha aumentam em novembro, diz Ifo

Depois de uma queda no mês anterior, a indústria automóvel volta a ter expectativa de crescimento nas exportações.
Comentários