PremiumNova imagem da EDP marca fim da era António Mexia

A nova imagem da empresa é apresentada dois anos depois de Miguel Stilwell assumir a presidência e marca uma rutura definitiva com o passado, marcando não oficialmente o fim da era António Mexia.

Adeus, passado. Olá, futuro. Onze anos depois, a EDP vai ter uma nova imagem. A elétrica disse adeus ao vermelho que dominava a sua imagem desde 2004.

Na cerimónia de apresentação não se falou do passado, mas, de certa forma, este é o fim não oficial da era António Mexia na EDP (ocupou o cargo durante 15 anos, desde 2006; e curiosamente, é conhecido por ser adepto benfiquista). E também marca o fim do período de batismo de fogo de Miguel Stilwell de Andrade (o primeiro ano ficou marcado pela polémica com a venda das barragens da EDP no Douro aos franceses da Engie).

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

SATA prevê saída de 150 trabalhadores até final de 2023 através de rescisões negociadas

Cerca de 100 trabalhadores já saíram da companhia aérea açoriana SATA desde que foi lançado o primeiro programa de rescisões, em 2020.

Empresas TVDE criaram mais de sete mil empregos em seis anos

Entre 2013, ano anterior ao lançamento da operação da Uber em Portugal, e 2019, o número de empresas no sector (plataformas de transportes de passageiros) cresceu 71%.

Há 45 anos foi vendida a primeira Coca-Cola em Portugal

Foi a 4 de julho de 1977, num café na Baixa de Lisboa. “Não só faz parte da história do país como contribui ativamente para a economia nacional. Por cada euro que é gasto em Coca-Cola, 81 cêntimos permanecem em Portugal”, diz Rui Serpa, diretor em Portugal da Coca-Cola Europacific Partners.
Comentários