Nova SBE assegura 3,7 milhões de euros para financiamento de projetos de investigação

Deste valor, a Comissão Europeia financiou cerca de 2,5 milhões de euros para um projeto focado na investigação em desigualdade. Os restantes 1,2 milhões vão para três projetos destinados à prevenção do cancro, inovação na saúde, e restauro dos ecossistemas costeiros.

A Nova School of Business and Economics (Nova SBE) assegurou, através do European Research Area (ERA) e do programa ‘Horizonte Europa’, cerca de 3,7 milhões de euros para projetos de investigação em diversas áreas, nomeadamente a desigualdade, os ecossistemas costeiros, a inovação na saúde e prevenção do cancro.

Deste valor, a Comissão Europeia financiou cerca de 2,5 milhões de euros para a mais recente ERA Chair da Nova SBE, o projeto ‘EQUALNovaERA’, focado na investigação em desigualdade.

Dos restantes 1,2 milhões de euros, o financiamento será repartido entre três projetos de investigação, através do programa ‘Horizonte Europa’: Um projeto da Nova SBE para restauro dos ecossistemas costeiros denominado “blueprint Atlântico-Ártico” recebe agora um apoio de 414 mil euros; Para o ‘HI-PRIX Project’, são alocados 300 mil euros para o estudo de novos modelos de preços na inovação de saúde de nova geração; Por fim, para o projeto PREVENTABLE, um estudo da prevenção versus tratamento de cancro, é destinado um montante de 375 mil euros.

O EQUALNovaERA, projeto que recebe a maior fatia deste investimento, procura alinhar-se e contribuir para a concretização de objetivos de desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ONU), num “apelo universal e interdisciplinar para enfrentar os diversos desafios sociais, económicos, ambientais, civilizacionais e políticos que a atualidade e o futuro apresentam, convidando ao envolvimento de todos os atores, incluindo as empresas, e esta é uma frente para a qual esta ERA Chair pretende contribuir”, refere a Nova SBE em comunicado, afiançando que é objetivo que a universidade se torne uma referência europeia na área da Desigualdade.

“É com enorme orgulho que recebemos mais uma ERA Chair. Este reconhecimento [da Comissão Europeia] acresce ao da nossa ERA Chair em Inovação Social, sobre a qual já recebemos uma avaliação excelente”, explica Daniel Traça, Dean da Nova SBE.

O responsável diz que este tipo de reconhecimento e apoios têm um papel “crucial na construção de uma escola para o futuro”, possibilitando à Nova SBE tornar-se “uma referência internacional na investigação, educação e envolvimento da comunidade no contexto dos Sustainable Development Goals”.

Por seu turno, o reitor da Universidade Nova de Lisboa, João Sàágua, vinca que “a inovação social é um dos pilares fundamentais da Universidade NOVA de Lisboa e é desta forma que pretendemos atrair e, sobretudo, reter o melhor talento para, através do conhecimento, servimos o melhor possível a nossa sociedade”. Neste sentido, o objetivo é “criar e consolidar uma sociedade que seja mais justa, mais equitativa e que promova a igualdade de oportunidades”, refere o responsável, acrescentando que “a Nova SBE tem demonstrado, nos últimos anos, o seu empenho nesta missão e tal só pode ser um motivo de orgulho para toda a comunidade NOVA”.

Já Miguel Ferreira, Presidente do Conselho Científico da Nova SBE, diz estar muito satisfeito por receber a bolsa de investigação internacional alocada para a investigação na desigualdade. “Este grupo [de investigação] pretende ser uma referência na Europa na compreensão das causas e efeitos das desigualdades e contribuir para o desenho de políticas públicas de base científica que reduzam as desigualdades” partilha ainda, acrescentando que “esta conquista é resultado do investimento da escola na produção de investigação com impacto e reputação internacional como uma escola de negócios europeia de elite”.

Quanto aos restantes apoios integrados no Horizonte Europa, num valor total de cerca de 1,2 milhões de euros, Daniel Traça, Dean da Nova SBE diz que “é absolutamente crítico para a Nova SBE e para o impacto que a escola quer provocar, colocar os nossos melhores recursos também na criação de saber e na produção de conhecimento”, re forma a reforçar “o posicionamento da Nova SBE como um importante ator na investigação europeia e uma referência num alargado âmbito de temas, essenciais no contexto europeu”.

 

Recomendadas

Vencedores da 8.ª Edição do Apps for Good já são conhecidos. Soluções amigas do ambiente em destaque

O programa em questão, promovido pela CDI (Center of Digital Inclusion) Portugal, fomenta o desenvolvimento de aplicações para smartphones e tablets que possam contribuir para a resolução de problemas relacionados com a sustentabilidade do mundo, em linha com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Gulbenkian lança 500 novas bolsas de mérito para alunos com baixos recursos e notas altas

Podem candidatar-se os alunos colocados no ensino superior, através do concurso nacional, com nota de entrada igual ou superior a 17 valores e rendimento familiar anual per capita até 12 mil euros. Candidaturas decorrem entre 1 e 24 de outubro.
Comentários