Nova SBE lança três mega iniciativas em áreas estratégicas para o desenvolvimento social, económico e sustentável

Nos próximos meses de junho, julho, setembro e outubro todos os caminhos conduzem ao campus de Carcavelos. O propósito é apenas um: ajudar a escrever o futuro das empresas, das organizações, de Portugal e do mundo, inspirando e envolvendo os jovens, os protagonistas dessa construção.

As “Universidades têm que olhar para o futuro” e a Nova SBE está, desde sempre, nesse caminho, salienta Daniel Traça, o dean, ao apresentar esta quarta-feira, 25 de maio, um substantivo conjunto de eventos que a escola de negócios vai acolher na rentrée. O que aí vem garante a “revolução na continuidade”, protagonizada pela Escola, com “mudança” e “disrupção”, à semelhança do que sempre fez.

Junho, julho, setembro e outubro vão ser palco de três mega eventos internacionais com foco no impacto global em áreas estratégicas para o desenvolvimento social, económico e sustentável: Nova SBE Sustainability Journey, Supermassive Event e Estoril Conferences.

O primeiro a chegar é o Nova SBE Sustainability Journey, entre os dias 22 de junho e 1 de julho. Durante duas semanas, a Escola de Carcavelos será palco de 30 eventos e iniciativas diversas com parceiros e oradores nacionais e internacionais, baseados em quatro jornadas: Pessoas & Comunidade, Investigação & Inovação, Aprendizagem ao Longo da Vida e Cultura com Impacto.

Objetivo? “Inspirar e dar a conhecer as melhores práticas de sustentabilidade com a participação de estudantes, docentes, investigadores, empresas e sociedade”, explicou  Miguel Alves Martins,  Diretor para o Impacto da Nova SBE, esta manhã. O propósito comum a todos nesta caminhada “é transformar a forma como as pessoas tomam decisões para um mundo melhor e mais sustentável”, acrescentou.

O Nova SBE Sustainability Journey foca-se no propósito da Escola: “reimaginar os princípios da ciência de gestão, economia e política, juntamente com o ecossistema institucional que os enquadra, sob uma perspectiva de impacto global positivo e uma visão renovada para o capitalismo e as democracias liberais”.

Conferências do Estoril. Já depois das férias de verão, em setembro chegam as Conferências do Estoril (a comemorar a sétima edição). Até agora organizadas pela Câmara Municipal de Cascais, passam definitivamente para a Nova SBE.

Realizam-se nos dois primeiros dias do mês e trarão a Portugal prestigiados líderes em diversas áreas de atuação para o debate global sob o tema “O Re-Equilibrio Do Nosso Mundo: Um Apelo À Geração Do Propósito” (Rebalancing Our World: A Call To The Purpose Generation). Serão, segundo Sílvia Rodrigues, diretora geral das Conferências do Estoril, “dois dias num diálogo aberto e inclusivo sobre a situação mundial que hoje enfrentamos, centrada nos principais desafios da atualidade pelo Planeta, pelas Pessoas, pela Paz“.

No total, mais de 50 oradores, em mais de 20 sessões, irão iluminar o palco das Conferências do Estoril. Alterações climáticas, o caminho para a sustentabilidade, a tecnologia para o impacto social, a saúde mental, os sistemas de educação, a confiança nas instituições políticas e o poder dos media; bem como questões críticas acerca do futuro da democracia e resistência ao populismo, conflitos de guerra e crise de refugiados, para um futuro de paz na Europa e no mundo, são alguns dos temas a abordar.

Lado a lado, estarão as principais escolas de gestão do mundo e líderes e agentes de mudança numa “missão comum de formar e inspirar os jovens e futuros líderes para a construção de um futuro comum onde a paz, a justiça, a sustentabilidade e a inclusão prosperam”.

Esperam-se mais de 2 mil participantes nacionais e internacionais presencialmente no campus de Carcavelos. O evento é gratuito, limitado aos lugares existentes, estando também disponível em plataforma digital.

Em paralelo, as escolas de negócios de Aalto University (Finlândia), London School of Business and Economics (Reino Unido), Universidad de Los Andes (Colômbia) e Ivey Business School (Canadá), que tal como a Nova SBE são membros da rede CEMS, promovem debates sobre as mesmas temáticas com interação em direto desde Portugal. Este facto multiplica por muitos a importância da iniciativa, fazendo-a chegar aos quatro cantos do mundo.

As Conferências do Estoril são uma parceria da Nova SBE com a Câmara de Cascais e contam com o Alto Patrocínio do Presidente da República Portuguesa, o apoio da autarquia e do  Turismo de Portugal e com parcerias institucionais com a Representação da Comissão Europeia em Portugal e a UNRIC – Centro de Informação Regional das Nações Unidas.

O seu objetivo é responder “à necessidade urgente de agir e envolver os jovens na discussão dos desafios globais que hoje (e num futuro próximo) estão a surgir”. As conferências abordam  algumas das questões mais prementes através de investigação concertada e iniciativas inovadoras. A Nova SBE destaca o facto deste esforço para capacitar os jovens para que se tornem cidadãos ativos na democracia e na sociedade, está em linha com as estratégias do Next EU Research & Innovation Investment Programme 2021-2027: Horizon Europe, e com a Estratégia para a Juventude da União Europeia.

Supermassive Event. m outubro, dias 27 e 28 de outubro, o campus de Carcavelos abraça o Supermassive Event, cujo foco é o uso das tecnologias exponenciais como chave para desbloquear soluções globais. Pensadores, líderes e realizadores de diferentes gerações darão o seu contributo para ajudar “a redefinir o futuro dos negócios, da tecnologia e da sociedade em Portugal e no mundo”.

O evento contará com palestras de 10 oradores nacionais e internacionais, entre os quais David Roberts (inovação e disrupção), Laila Pawlak (liderança com impacto), Arash Aazami (futuro da energia) e Eduardo Ibrahim (economia exponencial), bem como experiências imersivas e um Hackathon.

O encontro da Comunidade SingularityU Portugal, co-organizado pela Nova SBE e pela SingularityU Portugal, visa ajudar os indivíduos e as organizações a estarem na vanguarda da inovação e tecnologia, fornecendo as ferramentas para antecipar as necessidades da sociedade de forma disruptiva e impactante, ao mesmo tempo em que entende a influência das tecnologias exponenciais no mundo em que vivemos.

Recomendadas

IPLeiria: estudantes com necessidades específicas aumentam 60% em três anos

No ano letivo 2021/22 estudavam no Politécnico de Leiria, 111 alunos ao abrigo do estatuto de estudantes com necessidades específicas.

Investigadores do Politécnico de Leiria estudam produção sustentável de papaias em aquaponia

O estudo tem uma duração de cerca de 12 meses e pretende comparar as características morfológicas e de crescimento das plantas, sob o efeito de dois substratos: leca versus tijolo triturado.

Premium“Os nossos alunos não têm ‘apenas’ emprego, têm escolhas”

O ISEL cobre todas as áreas da Engenharia no ensino e investigação. Segundo o seu presidente, José Nascimento, Portugal tem de ultrapassar o preconceito do ensino politécnico e investir mais na atratividade salarial.
Comentários