Nova Zelândia sai da recessão

“Demos apoio a mais de 1,8 milhões de trabalhadores com o plano de subvenção de salários e investimos milhares de milhões de dólares em infraestruturas, formação e criação de empregos”, adiantou o ministro das Finanças neozelandês.

A Nova Zelândia saiu da recessão ligada à pandemia da covid-19, ao estabelecer um recorde de crescimento trimestral de 14,0% entre julho e setembro, indicaram dados oficiais hoje divulgados.

Este crescimento ocorre após a queda de 11,0% do Produto Interno Bruto (PIB) registada no trimestre precedente, período durante o qual a Nova Zelândia estava em confinamento.

O ministro das Finanças neozelandês, Grant Robertson, declarou que esta recuperação se devia ao êxito do país na luta contra a propagação do novo coronavírus. Com uma população de cinco milhões de habitantes, a Nova Zelândia registou 25 mortos.

“A recuperação da economia é um resultado da nossa decisão de atuar forte e rapidamente durante a pandemia da covid-19”, disse Robertson.

“Demos apoio a mais de 1,8 milhões de trabalhadores com o plano de subvenção de salários e investimos milhares de milhões de dólares em infraestruturas, formação e criação de empregos”, adiantou o ministro.

De acordo com o instituto de estatísticas neozelandês SNZ, as indústrias de serviços foram a locomotiva deste forte crescimento, com um subida de 42,8% nas vendas a retalho, alojamento e restauração, com os neozelandeses a regressarem a uma vida quase normal, na sequência do êxito do confinamento.

“Isto levou ao mais forte aumento trimestral do PIB alguma vez registado na Nova Zelândia”, sublinhou um responsável do SNZ, Paul Pascoe.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.636.687 mortos resultantes de mais de 73,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Relacionadas

Austrália regista “forte recuperação” da economia, diz Governo

Esta recuperação deveu-se a uma redução dos subsídios salariais do programa JobKeeper, criado para ajudar empresários e assim proteger empregados e postos de trabalho.

Nova Zelândia pede a 100 mil trabalhadores para ficarem em casa após novo caso

O alerta foi feito na quinta-feira, quando as autoridades sanitárias informaram que uma jovem de 20 anos, que teve resultado positivo no teste à doença, esteve a trabalhar numa loja e visitou vários locais no centro da cidade.

Nova Zelândia aprova eutanásia voluntária mas rejeita legalização da marijuana

Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a favor da eutanásia voluntária, enquanto 53,1% rejeitaram a proposta de legalizar a marijuana recreativa, de acordo com os resultados preliminares.

Nova Zelândia: apesar da vitória, Jacinda Ardern pondera coligação

A primeira-ministra, que conseguiu uma maioria absoluta, diz que estará pronta para formar um governo em duas a três semanas. Os Verdes, parceiros até agora e que também se saíram bem nas eleições, assumem a expectativa de se manterem no novo executivo.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Prémio Nobel da Literatura atribuído à escritora francesa Annie Ernaux

A Academia Sueca galardoou a autora pela “coragem e acuidade clínica com que descortina as raízes, os estranhamentos e os constrangimentos coletivos da memória pessoal”.

Brasil: Vitória de Lula da Silva não está assegurada. Veja a “A Arte da Guerra”

As eleições no Brasil e na Bulgária e ainda o desfecho dos primeiros passos da primeira-ministra britânica, Liz Truss. Tudo para ver esta semana em ‘A Arte da Guerra’, da plataforma JE TV, um programa conduzido pelo jornalista António Freitas de Sousa e com os comentários do embaixador Francisco Seixas da Costa.
Comentários