Novas estações do metro de Lisboa e do Porto aprovadas

Na capital, a linha amarela e a verde vão ser ampliadas e haverá duas novas estações (Estrela e Santos). Na ‘Invicta’, os passageiros vão poder usar uma nova linha: a rosa.

Metro do Porto

O Governo deu oficialmente ‘luz verde’ às obras nos metropolitanos de Lisboa e do Porto. O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira, 13 de dezembro, os projetos de expansão das duas empresas que gerem estes transportes.

Segundo o diploma, na capital proceder-se-á ao prolongamento das linhas amarela e verde (dois quilómetros), entre o Rato e o Cais do Sodré (cuja estação será remodelada), e haverá duas novas estações (Estrela e Santos). Na ‘Invicta’ será construída uma nova linha (rosa) entre a Casa da Música e São Bento – com quatro novas estações subterrâneas (Casa da Música, Galiza, Hospital de Santo António e São Bento) – numa extensão de 2,8 quilómetros –, bem como o alargamento da linha Aamarela, entre Santo Ovídeo e Vila d’Este.

“O custo total das obras no Metro de Lisboa ascende aos 210 milhões de euros com a comparticipação de 83 milhões de euros através de fundos comunitários [Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (PO SEUR)]”, refere o Ministério do Ambiente e da Transição Energética, em comunicado. As obras começam já no primeiro semestre do próximo ano.

O gabinete de João Pedro Matos Fernandes refere ainda que no Porto a empreitada arranca em 2019 e prolonga-se até 2023, tendo um custo superior a 307 milhões de euros, comparticipados em 107 milhões de euros pelos mesmos fundos comunitários (PO SEUR).

No final de novembro, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) emitiu uma Declaração de Impacto Ambiental (DIA) favorável ao projeto que cria uma linha circular no Metropolitano de Lisboa e liga o Rato ao Cais do Sodré. A expansão representa um “investimento de 210,2 milhões de euros, devendo as obras arrancar até ao final do primeiro semestre de 2019”, conforme estipulado no Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

Relacionadas

Expansão do Metro de Lisboa obriga a deslocar comboios durante 44 meses

Declaração de Impacto Ambiental propõe que, durante a fase de construção, uma das linhas de comboio seja desviada para norte, para a Avenida 24 de Julho, e a outra linha para a Rua de Cintura do Porto de Lisboa.

Bloco critica expansão do metro de Lisboa. Ligação entre o Rato e Cais-do-Sodré é “erro histórico”

Bloquistas criticam projecto que pretende criar uma linha que ligue o Rato ao Cais do Sodré. Consideram que aval da Agência Portuguesa do Ambiente a este troço é “erro histórico” que “prejudica populações dos concelhos limítrofes” em detrimento do turismo.

Greve vai parar Metro do Porto esta segunda-feira

Não foram decretados serviços mínimos. É a primeira vez em 16 anos de existência que a rede vai parar devido a uma greve.
Recomendadas

Grupo Stellantis e DST Solar nas Agendas Mobilizadoras

A inovação verde para a indústria automóvel passa pelas Agendas Mobilizadoras. O ISQ&CTAG irá investir 6,2 milhões de euros.

TAAG recebe aviso de greve dos pilotos com início a 7 de outubro

O Sindicato de Pilotos de Linha Aérea (SPLA) decretou uma greve a partir de 7 de outubro, tendo já sido enviado o aviso de greve à TAAG – Linhas Aéreas de Angola na sexta-feira, anunciou este sábado a companhia aérea angolana.

Infraestruturas de Portugal registou lucro de 32,4 milhões no primeiro semestre

Este valor significa uma recuperação de 71,3 milhões de euros em comparação com os prejuízos de 38,9 milhões de euros verificados no mesmo período de 2021.
Comentários