Novo aeroporto. Comissão técnica terá de apresentar avaliação ambiental até ao final de 2023

Depois de reunião do Conselho de Ministros, Pedro Nuno Santos disse aos jornalistas que o trabalho da comissão técnica independente “tem um prazo” e que será acompanhada por outra comissão.

Pedro Nuno Santos, Ministério das Infraestruturas e Habitação. Foto: Oficial Governo

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, referiu, esta quinta-feira, que a comissão técnica que ficará responsável pela avaliação ambiental do novo aeroporto de Lisboa tem até 2023 para ter o documento preparado.

Depois de reunião do Conselho de Ministros, Pedro Nuno Santos disse aos jornalistas que o trabalho da comissão técnica independente “tem um prazo”.  “O objetivo é até final de 2023 apresentarem avaliação ambiental estratégica”, completou.

O governante explicou também que os trabalhos desta comissão vão ser acompanhados por outra comissão que “será presidida pelo conselho superior de obras públicas que integrará os presidentes de câmara municipais das áreas onde se localizam as potenciais localizações do futuro aeroporto”.

Assim sendo, os trabalhos relacionados com a avaliação ambiental do novo aeroporto vão ser acompanhadas “não pelos presidentes da camara de Alcochete, Benavente, Loures, Montijo e Santarém, bem como das localizações que comissão técnica achar por bem acrescentar para a avaliação ambiental estratégica”

Nesta equipa  de acompanhamento da comissão vão estar também “também o presidente do conselho nacional do ambiente e desenvolvimento sustentável, o presidente da comissão da coordenação e desenvolvimento da região de Lisboa e Vale do Tejo, a presidente do laboratório nacional de engenharia civil, um magistrado judicial designado pelo presidente supremo do tribunal administrativo, o bastonário da ordem dos engenheiros, uma personalidade da confederação das associações de defesa do ambiente, uma personalidade indicada pela confederação”.

Na sua intervenção, Pedro Nuno Santos explicou também que a comissão técnica vai avaliar “plano de desenvolvimento aeroportuário, as acessibilidades rodoviárias e ferroviárias, a avaliação ambiental estratégica, a análise e modelagem económica e financeira”.

Relacionadas

Novo aeroporto. Quem decide a localização é o Estado e o Governo, frisa Pedro Nuno Santos

O ministro das Infraestruturas afirmou hoje que quem vai escolher a localização do novo aeroporto é o Estado e o Governo, e não nenhuma empresa, nomeadamente a ANA – Aeroportos de Portugal, que tem a concessão do aeroporto Humberto Delgado.

Aeroporto Humberto Delgado precisa de obras “já” para aumentar a fluidez, diz ministro

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, disse hoje que o aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, precisa de obras “já” para aumentar a sua fluidez, tendo em conta que o novo aeroporto “vai demorar”.
Recomendadas

Paciência zero para a política Covid zero na China. Ouça o podcast a “A Arte da Guerra”

A política de Covid zero começa a fazer mossa na China com o confinamento de centenas de milhões de pessoas a desencadear protestos pouco comuns na presidência de Xi Jinping. Os incidentes diplomáticos no Qatar e a perseguição aos curdos por parte de Erdogan são também temas em análise.

Partidos votam contra ensino do português no estrangeiro gratuito

O único dos nove diplomas sobre ensino do português no estrangeiro que acabou por ser aprovado foi um projeto de resolução da iniciativa do Partido Socialista (PS).

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários